“Não vou perder, mas…”: Barcellos promete “emprestar” Elusmar Maggi para Melo em caso de derrota

Atual presidente do Inter concedeu coletiva durante o começo deste sábado

Publicidade

Antes de viajar com o Inter a São Paulo, palco da partida diante do Corinthians logo mais às 18h pelo Brasileirão, o presidente colorado Alessandro Barcellos aproveitou o jogo anterior, também fora, contra o Cuiabá, para se reunir com Elusmar Maggi. O investidor e empresário do ramo da soja apoia a reeleição do atual mandatário e planeja ajudar com investimentos no futebol a partir de 2024.

“Já tínhamos conversado com o Elusmar outras tantas vezes, ele esteve no jogo contra o Fluminense no Beira-Rio e mais uma vez agora conhecemos mais do importante trabalho que o grupo dele faz para o Brasil. Na exportação de algodão, de soja, para a área de energia, de pecuária. Há o interesse dele em estar mais perto do Inter. Mas não para colocar dinheiro por colocar. E, sim, como colorado apaixonado que acredita no nosso modelo de gestão”, declarou Barcellos.

O atual presidente colorado se mostra convicto da sua vitória contra Roberto Melo nas eleições do dia 9. Mas garante que vai trabalhar para aproximar Maggi do clube mesmo em caso de derrota nas urnas:

“Independentemente de quem ganhe a eleição, tenho certeza que o Elusmar vai ser um grande apoiador do Inter. E eu, se perder, não vou perder, mas se perder, vou fazer que ele se aproxime da gestão que chega e invista no Inter. É uma obrigação. Mas se ele ver que a gestão não é transparente, com firmeza de propósito e mecanismos claros de investimento, tenho certeza que nem ele nem qualquer investidor trabalhará em algo que não acredita”, acrescentou Barcellos.

Barcellos Inter
Barcellos tem Elusmar Maggi como grande apoiador – Foto: Reprodução/Twitter

Barcellos vai debater com Melo?

Depois de quarta-feira, data do último jogo do Inter no ano em casa contra o Botafogo, às 21h30, Barcellos diz que topará fazer debates contra o seu oponente Roberto Melo. Mas afirma que só irá em emissoras e canais “imparciais”:

“A gente já viu que alguns têm posicionamento sobre as eleições e estão fazendo campanha para um candidato. Essas emissoras a gente vai evitar, porque não queremos um terreno hostil. O espaço de debate precisa ser isento, de produção de ideias e não de exposição do clube. Essa é uma preocupação de quem está na gestão. Vamos tratar melhor disso durante a semana para ver se a gente consegue, pelo menos, fazer um ou dois debates”, explicou.

SAIBA MAIS DO INTER:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)