Barcellos explica casos de Mauricio e Bustos e diz ser contra Gre-Nal com torcida única: “Retrocesso”

Presidente colorado concedeu entrevista horas antes de Inter x São Paulo

Horas antes de Inter x São Paulo, pelo Brasileirão, em Criciúma-SC, o presidente colorado Alessandro Barcellos conversou com o repórter Lucas Dias, da Rádio Bandeirantes, para tratar de uma série de assuntos importantes do momento do clube. Ele negou existir alguma nova proposta do Palmeiras por Mauricio, explicou a situação contratual de Bustos e disse ser contra um eventual Gre-Nal com torcida única no primeiro turno do Brasileirão, no Couto Pereira, em data a ser confirmada – 22 ou 23 de junho.

Barcellos explica caso de Mauricio

Veja também:
1 De 6.126

O Mauricio é jogador do Inter. Tenho dito há muito tempo que o nosso plantel, todo ele, tem segurança jurídica em relação aos contratos. O Mauricio só sairá se for do interesse do Inter, assim como todos os outros nossos jogadores. É um atleta valorizado, que, em todas as janelas, sofre procuras e sondagens. Mas neste momento não tem nada. Nós vamos esperar a janela tanto de saídas quanto de chegadas para avaliar propostas. O Mauricio está com desconforto no joelho, mas a gente conta com ele e vamos trabalhar na medida do possível para que ele siga no clube

Bustos

O Inter cuida dos seus interesses. E o contrato precisa ser cumprido. Depois, há sondagens e propostas, que a gente sempre avalia. O Bustos tem contrato, tem cláusula de renovação automática e estamos satisfeitos com o jogador. Estamos trabalhando para renovar por mais tempo do que essa cláusula, que é de mais um ano

Alessandro Barcellos sobre Gre-Nal com torcida única

Nós ainda não temos nenhuma informação. A CBF não nos confirmou o local do jogo e espero que nos próximos dias isso se confirme, até para organizarmos a logística. Não falamos sobre torcida única. Envolve questões legais e não depende só de Grêmio e de Inter. Eu acho ruim torcida única. É a falência da organização do futebol. Ainda mais com a importância de um Gre-Nal. Mas compreendo que em alguns locais isso tem sido assim. Antigamente, os estádios eram meio a meio. Hoje, ser assim com torcida única, é um retrocesso

LEIA MAIS:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas