Barcellos agradece Abel, fala sobre Ángel Ramírez e pede apoio da torcida: “Inter está mais forte do que nunca”

Presidente colorado Alessandro Barcellos também concedeu coletiva de imprensa nesta quinta-feira

Publicidade

Frustrado, abatido e com a voz falhando de tanto protestar contra a arbitragem durante o jogo, o presidente colorado Alessandro Barcellos também concedeu coletiva após o 0x0 contra o Corinthians confirmando a saída de Abel Braga, ainda não cravando a contratação de Miguel Ángel Ramírez e pedindo apoio da torcida mesmo após a perda do título brasileiro – confira as suas principais aspas:

Agradecimento a Abel:

“Fizemos uma conversa com Abel lá na Bahia. E com a convicção dessa nova direção, nós entendíamos que naquele momento era o momento da manutenção do trabalho para que o Abel permanecesse. Hoje se encerra um ciclo. Quero agradecer o Abel Braga pelo trabalho, pela dedicação. Sou um torcedor que em 1989 estava olhando na arquibancada o Abel fazendo uma campanha belíssima na Libertadores”

Miguel Ángel Ramírez:

“Não tenho conversado, vamos retomar as conversas a partir de amanhã com Miguel Ángel Ramirez. Quando nós conversamos com o Miguel, estávamos no momento eleitoral. E apresentamos um projeto, o mesmo que apresentamos para a torcida. Naquele momento tivemos um retorno muito positivo. Não estou falando de valores, pois isso será falado agora. O fato dele ter acreditado no projeto, fazem com que a gente entenda que de fato existe grandes possibilidades da gente avançar. É um treinador que acima de tudo tem o desejo de desenvolver um trabalho que também desenhamos aqui para o clube. Isso foi o que conversamos e o que nos aproximou”

Pedido de apoio aos torcedores:

“Tenho certeza que teremos um ano de muita luta, muito trabalho, o Internacional é muito grande e continua forte. Mais forte do que nunca. É essa mensagem que quero deixar aos torcedores. Seremos protagonistas dentro de campo”

Clima de tristeza:

“Nós vimos um vestiário triste, com muitas lágrimas. Mas com lágrimas que nos deixam com esperanças. Nós partimos de uma base, de muitos jogadores identificados com o Internacional, ou que chegaram e se identificaram”

Olhar para a base:

“Não esquecendo que nosso foco não é só nessa equipe principal, mas sim nas próximas equipes que o Internacional vai formar. Precisamos ter um ciclo na formação do ciclo da nossa base”

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)