Os nomes que começam a surgir como possíveis alvos do Inter para a vaga de Coudet

Direção colorada espera trazer um profissional em breve para dar melhores resultados

Chegou oficialmente ao fim, já na noite desta quarta-feira, a segunda passagem de Eduardo Coudet como treinador do Inter. Contratado no meio do ano passado para a vaga deixada por Mano Menezes, o argentino deixou o clube depois da derrota nos acréscimos para o Juventude, por 2×1, dentro do Beira-Rio, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. Quem assume o seu lugar agora?

Essa é a pergunta certamente mais feita pelos colorados neste momento, mas que nem o presidente Alessandro Barcellos e seus pares de direção conseguem responder. Porém, alguns nomes já começam a surgir como potenciais candidatos, embora não exista – até a publicação desta matéria – nenhuma negociação em andamento.

Veja também:
1 De 6.113

Dois nomes, de acordo com o repórter Saimon Bianchini, da Rádio Gaúcha, são bem avaliados internamente pelos levantamentos feitos pelo CAPA, que é o centro de prospecção de profissionais do Inter. Um deles é André Jardine, que já trabalhou na base colorada e é o atual campeão mexicano com o América do México, sendo cotado para a seleção local. O outro é o ex-lateral Sylvinho, que vem comandando a Albânia e acaba de participar da Eurocopa.

“Nós não vamos fazer nenhuma contratação afobada a ponto de a gente correr riscos. O Campeonato Brasileiro ainda tem dois terços pela frente, nós acreditamos que vamos pontuar muito, subir muito e brigar lá em cima. Portanto, vamos ter o cuidado para não fazer nada precipitado”, afirmou Barcellos, em coletiva, logo após comunicar a saída de Coudet.

Perfil do novo treinador do Inter deverá ser diferente de Coudet

Para o presidente, Coudet teve dificuldades de implementar o seu estilo de jogo de intensidade, pressão alta e busca pelo ataque em função dos problemas de calendário, lesões, parte física dos atletas e ausência de tempo para treinar – situações potencializadas pela enchente do mês de maio no Rio Grande do Sul. Por isso, é possível imaginar a contratação de um técnico com características distintas.

“Seguimos buscando um modelo, ainda que talvez não tenha tanta intensidade, pois o calendário vai nos matar, e eu não vejo nenhum time brasileiro jogando com intensidade. Talvez o Botafogo consiga fazer isso. A gente vai ter que olhar para isso. Vamos tentar acertar, pois não temos tempo para errar”, destacou.

Odair Hellmann, que comandou o Al-Riyadh, da Arábia Saudita, na última temporada, segue sem clube. Segundo o portal GZH, ele negocia para permanecer no mesmo país para treinar o Al-Raed. Ainda que sofra rejeição por parte da torcida colorada, poderia se encaixar dentro do perfil desejado pela direção. Durante a coletiva, um repórter ainda perguntou para Barcellos espeficiamente sobre o nome do uruguaio Paulo Pezzolano, que treinou recentemente o Cruzeiro e está no Valladolid, da Espanha, mas o mandatário evitou citar nomes.

Quem assume agora?

Enquanto o novo treinador não chega, o elenco do Inter será comandado por Pablo Fernandez, que está desde março no clube e vem treinando a equipe sub-20. Existe a possibilidade de que ele treine o time na beira do campo no sábado, às 16h, diante do Juventude, no Alfredo Jaconi, pela partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

“O Sport Club Internacional comunica a saída de Eduardo Coudet. Com ele deixam o clube o auxiliar técnico Lucho Gonzalez, os preparadores físicos Octavio Manera e Guido Cretaria e o analista de desempenho Carlos Fernández. O Clube agradece os profissionais pelos serviços prestados e deseja sorte e sucesso na sequência de suas carreiras”, diz a nota oficial do Inter confirmando a saída de Coudet.

Leia mais notícias:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas