fbpx

“Veio ele bufando”: Alexandre Pato relembra quando Edinho impediu que apanhasse de Fernandão no vestiário

Atual atacante do Orlando City relembrou uma história inusitada envolvendo o ex-capitão Fernandão

Ainda no começo da carreira, fazendo seus primeiros jogos com a camisa do Inter, Alexandre Pato ousou responder uma orientação de Fernandão – e por pouco não levou a pior do antigo capitão colorado no vestiário. Atual jogador do Orlando City, dos EUA, o atacante contou a divertida história durante participação no podcast Fala, Brasólho!, do canal Desimpedidos, no YouTube.

Pato conta que a situação aconteceu em um jogo contra o Athletico, na Arena da Baixada e que poderia ter sido pior se o então volante Edinho não o ajudasse:

“A gente foi jogar contra o Athletico lá na Arena da Baixada. Eu e ele no ataque, ambos correndo. Aí ele estava na esquerda e eu na direita. E o cara deles estava na frente dele. Aí o Fernandão gritou: ‘Ô moleque, corre ali e vai marcar’. Só que eu estava aqui do outro lado… respondi: ‘Pô Fernandão, vai você lá’. Eu com 16 anos, pensa (risos). Aí ele olha pra mim: ‘O que, seu moleque? Eu vou te matar!’. Aí eu corria, lembrava do Fernandão, chutava, lembrava dele”, contou Pato, antes de finalizar:

“O cara era gigantesco! Aí chego no vestiário e fico quietinho no meu armário. Lá veio ele bufando: ‘Cadê esse moleque? Vou pegar ele!’. Veio correndo na minha direção. Mas o Edinho segurou ele. O Edinho estava do meu lado e segurou ele, falou: ‘Relaxa, ele é moleque’. Eu pedi desculpas, não tinha falado nada de errado. Mas depois desse dia foi só alegria. Fomos campeões juntos”.

Juntos, Fernandão e Alexandre Pato ajudaram o Inter a vencer o Mundial de 2006 diante do Barcelona na final – antes, na semi, Pato fez um dos gols do 2×1 diante do Al-Ahly. Em agosto de 2007, o jovem atacante foi vendido ao Milan, da Itália.

CLIQUE NAS MANCHETES EM DESTAQUE ABAIXO PARA LER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O INTER:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas