Torcedor milionário do Inter desiste de injetar dinheiro no São Paulo: “Não precisam de incentivo para vencer”

Elusmar Maggi havia causado polêmica com uma entrevista dada neste domingo à Rádio Gaúcha

Após causar polêmica ao prometer em entrevista à Rádio Gaúcha que “injetaria dinheiro” para o São Paulo vencer o Flamengo na última rodada, o torcedor milionário do Inter, Elusmar Maggi, emitiu comunicado oficial ao site UOL Esporte voltando atrás em sua postura, que ele próprio não considerou “ética”.

A declaração havia repercutido negativamente no próprio Flamengo, que cogitou até levar o caso à polícia por entender que seria contra as regras do esporte.

“Como qualquer colorado, fui impactado pela partida de domingo (21) no Maracanã. O amor pelo clube me moveu a fazer uma doação espontânea com intuito de ajudar, de fazer a minha parte na busca pelo título. Depois de tudo que aconteceu, com o lamentável erro do árbitro e do VAR, e a derrota que deixa o título mais difícil agora, me manifestei sem pensar. Envolto em emoção, afirmei que poderia participar da última rodada com aporte financeiro ao São Paulo, algo que considero equivocado. Sei que não é ético, aceitável, nem necessário este tipo de coisa, já que o São Paulo, como grande clube que é, não precisaria de qualquer incentivo para tentar a vitória. Peço desculpas pelas palavras”, diz a nota de Maggi.

Este mesmo torcedor foi o responsável pelo depósito sem contrapartida de R$ 1 milhão ao Inter na última semana, algo que possibilitou ao clube a escalação do lateral-direito Rodinei – expulso na derrota de 2×1 para o Flamengo no Maracanã.

Para ser campeão, o Inter precisa que o São Paulo vença ou empate com o Fla na última rodada, nesta quinta, no Morumbi. E, em paralelo, os comandados de Abel Braga precisam vencer o Corinthians em casa no mesmo horário das 21h30.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies