Roger Machado e mais: os treinadores disponíveis no mercado para o Grêmio e a situação de cada um

Direção gremista ainda não definiu se trará um novo treinador ou se manterá o interino Thiago Gomes até dezembro

Após a derrota de 1×0 para o Santos na Vila Belmiro, mantendo o Grêmio afundado na zona do rebaixamento agora em 19° com 23 pontos, a direção do clube comunicou já na madrugada, “em comum acordo”, a saída do técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Para quarta-feira, 20h30, o interino Thiago Gomes comanda o time no duelo contra o Fortaleza fora de casa. Mas a continuidade, desde já, causa dúvidas na torcida.

Faltando 15 jogos para o término do Brasileirão, o Grêmio, no cálculo mais viável, precisaria fazer 7 vitórias para não correr o risco de sua terceira queda na história. E, no mercado, as opções de treinadores nesse momento se restringem a poucos nomes.

Roger Machado

Ex-jogador vitorioso do clube na década de 90 e início dos anos 2000, Roger Machado está livre desde a saída do Fluminense e, segundo o jornalista da Rádio Gaúcha, Eduardo Gabardo, seria o nome favorito da direção. Ele foi procurado, mas, no momento, sinaliza não querer aceitar um trabalho com a competição em andamento.

A curiosidade é que Roger substituiu exatamente o mesmo Felipão no Grêmio no início da temporada de 2015. Nos últimos anos, o antigo lateral trabalhou em clubes como Atlético-MG, Palmeiras e também Bahia.

Mano Menezes

Treinador com história no Grêmio, onde trabalhou entre 2005 e 2007, Mano também está no mercado após sair do Al-Nassr, da Arábia Saudita. Em tese, não teria a mesma “restrição” de Roger Machado de não pegar trabalhos “no meio”. Mano, no entanto, também decepcionou em seus últimos trabalhos no Brasil em Palmeiras e Bahia.

Lisca

Profissional identificado com o Inter e velho conhecido do futebol gaúcho, Lisca também está disponível desde a demissão do Vasco da Gama, onde não fez bom trabalho na Série B de 2021 e foi substituído por Fernando Diniz.

Lisca tem a “fama” de ser uma espécie de “bombeiro” para times em crise e ameaçados pelo Z4 – assim, salvou o Ceará em 2018. Mas, apesar de já ter dito que trabalharia no Grêmio, nunca foi procurado pelo clube.

    Estamos também no Telegram:
  • Clique aqui para entrar no grupo para acompanhar as notícias do Grêmio
    Estamos também no WhatsApp:
  • Clique aqui para entrar no grupo 18 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 27 para acompanhar as notícias do Grêmio.