Renato revela conversas com outros técnicos sobre rebaixamento e avisa CBF: “Pensem direito”

Treinador defende publicamente que nenhum clube seja rebaixado em 2024

Publicidade

Após levantar publicamente o tema em entrevista ao SporTV, o técnico Renato Portaluppi, do Grêmio, reforçou na coletiva da sexta-feira que defende o “fim” do rebaixamento em 2024, em função da dramática situação vivida pelo Rio Grande do Sul por causa da enchente. Grêmio e Inter, por exemplo, sequer sabem quando poderão jogar novamente em seus estádios em Porto Alegre.

Renato conta, aliás, que tem recebido apoio de outros treinadores sobre esse pleito – ele preferiu não dar nomes dos envolvidos. Na segunda-feira, dia 27, a CBF reunirá os 20 clubes para uma reunião geral e o assunto será debatido entre todos.

Veja também:
1 De 5.992

“Tenho falado, sim, com alguns treinadores, sem dar nomes. Eles têm sido solidários e têm o mesmo pensamento, de não ter nenhum clube rebaixado. A gente opina, mas não cabe a gente tomar essa decisão. Ela será tomada pelos presidentes dos clubes junto do presidente da CBF. A única coisa que posso falar é que pensem direito a respeito sobre essas decisões no próximo dia 27”, pediu Renato.

O Grêmio entende que o “equilíbrio técnico”, que é o pilar principal de uma competição de pontos corridos, já não existe mais. E que isto poderia justificar a exclusão do descenso em 2024. Por outro lado, a CBF sabe da dificuldade que seria acomodar um calendário com 24 clubes na Série A de 2025.

Ideia de Renato, inicialmente, não é bem avaliada pela CBF

No primeiro intante, a CBF se mostra contra a ideia de Renato, sobretudo pela dificuldade de datas do calendário do ano que vem. Há algumas semanas, o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, falou o seguinte sobre o rebaixamento no Brasileirão:

“Essa teoria eu não concordo. De imediato eu rechaço. Quando se faz uma competição, se obedece leis e princípios. E as competições têm interdependência umas com as outras. Quatro clubes sobem de divisão, quatro são rebaixados. Quem tem o bônus também tem que ter o ônus. Não se pode dizer ‘[um time] não vai ser rebaixado’ se [o mesmo time] puder ser campeão. Fere os princípios da moralidade”, afirmou, ao site Globoesporte.

Agenda gremista

  • 29/05 – The Strongest (Couto Pereira)
  • 01/06 – Bragantino (Couto Pereira)
  • 04/06 – Huachipato (Chile)
  • 08/06 – Estudiantes (Couto Pereira)
  • 13/06 – Flamengo (Maracanã)
  • 16/06 – Botafogo (Alfredo Jaconi)

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas