fbpx

Renato diz que Grêmio “vende caro” as derrotas e defende público nos estádios: “Vejo tantas aglomerações por aí”

Confira alguns trechos do que disse o treinador do Flamengo após a vitória sobre o Grêmio

Profundo conhecedor do Grêmio e do atual elenco gremista, que esteve sob seu comando durante as últimas cinco temporadas, o atual técnico rubro-negro Renato Portaluppi elogiou o antigo clube na coletiva após a vitória do Flamengo por 2×0 no Maracanã pela volta das quartas da Copa do Brasil – o resultado empurrou o time carioca à semi do torneio para pegar o Athletico.

LEIA MAIS – Além de Michael, Renato tentou levar outros três jogadores do Flamengo no seu período no Grêmio

Segundo Renato, o Grêmio, ainda que estivesse com time misto e vários jovens, mostrou que sempre “vende caro” as derrotas e que domingo, 20h30, no reencontro pelo Brasileirão no Maracanã, fará o mesmo:

“O Grêmio sempre vende caro as derrotas, é o estilo do futebol gaúcho, tanto do Grêmio, quanto do Internacional. É lógico que temos jogadas mais ríspidas, é uma coisa normal. Acredito que deu os cartões para quem merecia tomar os cartões. O pênalti foi legítimo. Ninguém pode reclamar de nada. Até porque foi uma belíssima jogada do Pedro. Domingo vai ser assim também. Todo mundo quer ganhar. Todo mundo que enfrenta o Flamengo se entrega. E o Grêmio joga dessa maneira. E domingo vai ser mais um jogo pegado”, declarou.

Horas depois da entrevista de Renato, a vice-presidência do STJD derrubou a liminar que dava ao Flamengo a condição de ter público nos jogos como mandante. Assim, o duelo de domingo deverá ser sem público no Maracanã.

“Eu sou totalmente a favor dos torcedores voltarem aos estádios. Você tem um jogador de futebol que gosta da torcida no estádio. Você tem o cantor, você tem o ator de teatro, e ele quer o público. Seguindo os protocolos, qual é o problema? Vejo que muita gente quer aparecer em cima do futebol. Todo mundo acha que não pode entrar torcedor no estádio. Eu vejo tantas aglomerações por aí… não sou eu que vou dizer. Mas não vejo ninguém tomando providências”, concluiu o comandante rubro-negro.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas