Presidente do Grêmio não quer fazer mudanças, mas sofre pressão para realizar a primeira demissão

Alberto Guerra, em coletiva dada depois do Gre-Nal, pregou a necessidade de ter convicção no trabalho

Vivendo aquele que possivelmente seja o seu momento de maior dificuldade desde que assumiu a presidência do Grêmio, o mandatário Alberto Guerra ainda reluta em fazer mudanças e fala da necessidade de ter “convicção” no trabalho para reagir. Mas a tabela do Brasileirão impõe uma realidade complicada, com seis derrotas seguidas – sendo a última delas no Gre-Nal de sábado no Couto Pereira. Com 6 pontos, o tricolor é o vice-lanterna e mantém campanha superior apenas à do Fluminense, seu rival nas oitavas da Libertadores em agosto.

Por todo este contexto, Guerra passa a conviver com pressão interna de conselheiros, movimentos do clube e torcedores para que alguma ação prática seja tomada. De acordo com informações do jornalista Diogo Rossi, do Grupo Bandeirantes, a maior pressão que Guerra sofre neste momento é para demitir o vice de futebol Antônio Brum, que o acompanha desde o começo da gestão no ano passado

Veja também:
1 De 6.124

“Contei no vídeo que fiz, hoje, coisas que vi e ouvi em Curitiba. Brum mais isolado. Semblante cansado, derrotado. Vivian fortalecido nos bastidores. Presidente Guerra não quer saída de Brum, mas é pressionado por apoiadores e oposição”, relatou o repórter.

Brum é homem de confiança do presidente do Grêmio

Desde o começo da gestão, Brum se pauta pela lealdade ao presidente Guerra, que o fez “subir” de cargo na demissão de Paulo Caleffi no meio de 2023. De diretor de futebol, Brum passou para vice da pasta, ganhando mais autonomia e campo de atuação, especialmente nas negociações de contratações e saídas.

“É manter a tranquilidade, manter a convicção. Não terá demissão. Estamos dando sequência ao trabalho. O momento é ruim, mas a conversa que tivemos com o Renato vai ficar entre nós. São conversas normais em momentos como esse”, afirmou Guerra após o Gre-Nal, antes de prometer que a janela do meio do ano será “muito boa”.

É neste cenário delicado, fervendo nos bastidores, que o Grêmio terá que agrupar forças para estancar a série de derrotas e iniciar arrancada no Brasileirão. A nova chance será nesta quarta-feira, 20h, diante do Atlético-GO, em Goiânia.

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas