Presidente do Grêmio revela como foi o “abraço de desculpas” de Suárez antes de ir embora

Alberto Guerra falou da relação que teve com Suárez no Grêmio em 2023

Publicidade

Após brilhar com dois gols fora de casa diante do Fluminense no seu último jogo pelo Grêmio, na rodada final do Brasileirão de 2023, o atacante Luis Suárez fez questão de dar um abraço no presidente gremista Alberto Guerra. A relação havia tido ruídos no meio do ano, quando o jogador pensou em pedir para sair. Mas o saldo no final das contas foi considerado positivo por ambos os lados.

“Já passou. No momento (da polêmica) a gente, como direção, sofreu com aquela possibilidade de perder ele (Suárez) no meio do ano, mas da maneira como acabou, me parece que foi aquela parte épica (no final) do filme. Eu vou ficar com o abraço que o Suárez me deu no último jogo contra o Fluminense na porta do vestiário onde nós nos desculpamos e ele nos agradece por não termos deixado ele sair”, disse Guerra, ao jornalista Duda Garbi, em declaração recuperada pelo portal Gremistas.

Foi naquele meio de 2023, aliás, que Suárez acertou com o Grêmio a redução do seu contrato de dois para apenas um ano. Assim, ficou livre logo após o Brasileirão e não demorou para assinar com o Inter Miami, dos Estados Unidos, onde reencontrará o grande amigo Lionel Messi.

Grêmio busca substituto para Suárez

A tarefa não vem sendo fácil, mas o Grêmio segue em busca de um substituto para Suárez, que realizou 54 jogos com 29 gols e 17 assistências pelo tricolor em 2023. O argentino naturalizado mexicano Rogelio Funes Mori, do Monterrey-MEX e o camaronês Aboubakar, do Besiktas, são nomes que interessam.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)