O jogador do Grêmio praticamente descartado por Renato em sua última coletiva de imprensa

Treinador considera ter apenas Franco Cristaldo como meia de armação no elenco

Publicidade

Preocupado com o desgaste físico dos jogadores do Grêmio, o técnico Renato Portaluppi admitiu na última terça-feira, em coletiva de imprensa, que não tem um grupo capaz de aguentar três competições de forma simultânea. E foi mais longe ainda ao relatar a sua preocupação com a série de partidas de Franco Cristaldo, que, segundo ele, é o único meia do elenco tricolor.

Assim, nas entrelinhas, Renato deixou de lado o também meia Nathan Pescador, que está no clube desde o ano passado e vem apenas ficando no banco de reservas nas últimas partidas. O jogador não conseguiu convencer torcida e imprensa de sua utilidade, perdendo espaço dentro do plantel.

“Depois que o Cristaldo saiu perguntei se estava com a perna pesada e ele disse que estava se sentindo bem, mas o desgaste dele é muito grande e preciso do Franco em todos os jogos, até porque temos um meia, que é ele”, opinou Renato.

No momento, o Grêmio não tem condições de acrescentar reforços e precisa esperar a reabertura da janela de transferências no dia 10 de julho, quando jogadores do exterior também poderão ser contratados. Em abril, o clube fez os acréscimos do goleiro Rafael Cabral e do volante Edenilson.

O que o Grêmio tem pela frente?

Após a série de partidas como visitante, o Grêmio volta a Porto Alegre e projeta o duelo contra o Criciúma, domingo, às 16h, na Arena, pelo Brasileirão. O reencontro com o Operário será no dia 22 de maio, 19h30, uma quarta, também na Arena.

Grêmio de Renato
Grêmio não conseguiu fazer gol no Operário – Foto: Divulgação/Grêmio

Mais falas de Renato na sua última coletiva:

Não esperem um grande futebol nos próximos jogos. É impossível pelo desgaste e pela mudança de alguns jogadores. Na minha visão, lamentamos o empate. Queríamos ganhar o jogo. Mesmo com o rodízio no time, saímos com a sensação de que poderíamos ter vencido. Levamos a decisão para a Arena. Criamos no primeiro tempo. Faltou insistir mais na segunda etapa
.
Só eu sei o que estamos passando devido ao desgaste. Toda partida nós perdemos jogadores. Tenho poupado alguns. Tenho colocado alguns em campo muito desgastados. Não desenvolvemos um grande futebol. Mas aqui é difícil. Sabíamos que encontraríamos dificuldades. Não temos um grupo para disputar três competições ao mesmo tempo. O desgaste é muito grande. Estamos dormindo em aviões e hotéis. Por isso que parabenizo meu grupo. Brigamos, lutamos, mas tínhamos que sair vivos

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas