Narrador diz ainda estar esperando estreia de Taison e indica que Ramírez não está sabendo utilizá-lo

Pedro Ernesto Denardin criticou o início do atacante de 33 anos em seu retorno ao colorado

Publicidade

Para o narrador da Rádio Gaúcha e comunicador do Grupo RBS, Pedro Ernesto Denardin, Taison ainda está devendo em sua aguardada volta ao Inter e isso pode ser explicado pela forma como o técnico Miguel Ángel Ramírez vem o escalando em campo. Este foi o principal conteúdo de sua nova coluna escrita no portal GZH.

LEIA MAIS – Saravia avalia sorteio, vê “muita possibilidade” de ida às quartas e comenta pressão por vitórias: “Maior camisa do RS”

Com título “Estou esperando a estreia de Taison” e linha de apoio “jogador pode estar sendo escalado de forma equivocada pelo treinador colorado”, Denardin deixou claro como avalia a volta do jogador em 2021 até agora:

“Claro que Taison joga muito mais do que está apresentando. Quando contratado, como todos os colorados, imaginei atuações maravilhosas no seu retorno ao Beira-Rio. Confesso que ainda não vi nada disso. Pode ser cedo, e eu aqui exigindo mais desempenho deste jogador. Mas pode ser também que ele não esteja sendo escalado onde possa ter o melhor desempenho”, contestou o comunicador, antes de acrescentar:

“Não chega a ser o armador, penso que continua sendo o atacante que saiu daqui e que Celso Roth conseguiu, na Libertadores de 2010, fazer jogar demais e ser preponderante para a conquista daquele título. Taison é o que se diz “a cereja do bolo”. Muito da capacidade técnica do time colorado passa por ele. Mas tendo três atacantes e somente um volante de marcação, o que pode estar acontecendo é que lhe sobram muitas tarefas de marcação e não chega a conseguir trabalhar na criatividade, que é seu forte”.

O que Ramírez pensa de Taison

Taison jogou cinco jogos até o momento – quatro pela Libertadores e um pelo Brasileirão – ainda sem gols marcados e assistências. Preponderantemente, ele tem sido utilizado na faixa central do campo, mas Ramírez, na coletiva de domingo, abriu a chance de escalá-lo mais vezes pelos lados do ataque:

“Na última partida da Libertadores tínhamos um Plano A e um Plano B. Começamos com o “A” e pelo que vimos do rival o Taison passou a ser extrema. Ele já se colocou à disposição para jogar por fora ou por dentro. Vai depender das necessidades que teremos. De quem teremos disponível e quem poderá fazer melhor. Se algum momento eu entender que ele é o melhor para fazer por fora, ele vai poder fazer sim”, disse o treinador.

O próximo compromisso de Taison e do Inter é nesta quinta-feira, a partir das 19h, diante do Vitória, fora de casa, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)