Melo não vê problema em novos investimentos de Sonda no Inter; Barcellos diz que não há “almoço grátis”

Candidato de oposição espera ter o apoio de Delcir Sonda em eventual vitória

Publicidade

Após apresentarem os seus projetos de gestão ao Conselho Deliberativo do Inter no começo desta semana, os candidatos Roberto Melo e Alessandro Barcellos concederam entrevista e falaram sobre possíveis apoiadores e investidores no clube no ano que vem. Melo, por exemplo, conta com o apoio do conselheiro e empresário Delcir Sonda para ser eleito.

Ex-vice de futebol na gestão de Marcelo Medeiros, Melo lembrou que Sonda já ajudou o clube de diferentes formas em outros momentos e que poderá fazer o mesmo em breve, já que “nunca negou” pedidos do Inter:

Veja também:
1 De 6.010

“Não é meu mecenas, ele é um colorado, apaixonado, mesmo à distância e sempre ajudou o Inter. Ele nunca veio bater na porta para oferecer ajuda. O Inter é que foi nele. E ele nunca negou. Ajudar a pagar folha de pagamento, a contratar jogadores, perdoou dívidas. Ele é um grande colorado, que sempre ajudou especialmente em momentos de conquistas. Ajudou a trazer D’Alessandro, Kleber, Rentería, entre outros. Nos ajudou a ser competitivo e ganhar títulos, que é o que a gente quer”, disse Melo, antes de ampliar:

“Como o Conselho vê isso? Não sei. Na nossa composição, ter um conselheiro que quer ajudar o Inter eu não vejo problema. Se alguém vê um problema, não me parece ser a melhor posição. O que ele não pode é fazer negócios pelo clube, mas patrocinar, emprestar dinheiro com juros mais baixos… ele quer ajudar o Inter. A construir o CT, a fazer um time forte, que ele já fez”.

Atual presidente do Inter também fala do tema

Já Alessandro Barcellos, que vem dirigindo o Inter desde janeiro de 2021, entende que o clube está se estruturando para receber até mais de um investidor se for possível:

“O investidor será bem tratado seja quem for. Mas são as regras do clube, as regras de negócio. Temos que preservar o interesse do clube e não do investidor. O Inter tem uma condição financeira que lhe permite fazer uma discussão no mercado sobre investidores. Não precisamos ter só um. Não basta querer investir, tem que dizer como. E temos feito uma reestruturação financeira para dar conta da possibilidade de colorados investirem dentro de algo seguro, com retorno, porque não existe almoço grátis”, declarou.

O calendário eleitoral, de acordo com o site GZH:

  • 30/10: apresentação dos programas de gestão ao Conselho Deliberativo;
  • 7/11: eleição do Conselho de Gestão em primeiro turno, com voto dos conselheiros;
  • 9/11: prazo final para inscrição das chapas para o Conselho Deliberativo (renovação de 150 cadeiras);
  • 9/12: eleição do Conselho de Gestão em segundo turno, com voto do sócio, e da renovação de 50% do Conselho Deliberativo.
Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas