Médico do Inter detalha lesão de Moledo, dá prazo de retorno e trata como “fatalidade” os casos de ruptura de ligamento no elenco

Guilherme Caputo concedeu entrevista coletiva virtual durante a tarde desta quinta-feira

Em decorrência da grave lesão no joelho direito do zagueiro Rodrigo Moledo, que rompeu o ligamento cruzado posterior e passará por cirurgia, o Inter colocou o médico Guilherme Caputo à disposição da imprensa nesta tarde para repercutir o alto número de lesões que o elenco vem tendo nesta temporada.

Antes de Moledo, o Inter já havia perdido Guerrero, Saravia e Boschilia por lesão no joelho – ao contrário do defensor, que rompeu o ligamento “posterior”, o trio teve ruptura no ligamento “anterior”.

“Temos, via de regra, uma lesão por ano ou uma a cada dois anos. Nessa temporada, infelizmente, tivemos um alto número. Dos quatro, apenas o Saravia, naquele jogo em Cali, teve uma lesão em rotação sozinho. Os outros três foram por contato. É perda de tempo querer achar um outro fator de risco. É contato, é do futebol e não temos muito o que fazer. Fatalidade termos este quatro atletas no Departamento Médico e precisamos ir em frente”, declarou Caputo, antes de elogiar a preparação física do Inter:

“A preparação física do Inter é excelente. Imagina o Moledo, já com uma lesão, ainda conseguir jogar daquela maneira contra o Goiás. Isso é o mérito da preparação física que o clube tem”, continuou o profissional, sem afirmar que o zagueiro já estava com o ligamento rompido na vitória de 1×0 sobre os goianos.

Médico explica escalação de Moledo no domingo

O início das fortes dores de Moledo se deu em um choque com o goleiro Marcelo Lomba na vitória de 2×0 sobre o Ceará, no Castelão, há uma semana. O arqueiro precisou ser substituído, enquanto o defensor continuou, mas começou a relatar dores no local.

“O Moledo teve um trauma no jogo contra o Ceará e acabou seguindo na partida. No pós-jogo, estava com uma leve dor, mas nada que preocupasse. Foi medicado, fez fisioterapia. Ele voltou a treinar e disponibilizamos ele para o Abel no jogo contra o Goiás. Na partida, teve boa performance, não sentiu. Teve, eventualmente, algum desconforto, mas conseguiu desempenhar. Depois do jogo, apresentou um pouco mais de inchaço no joelho. A gente decidiu por investigar, ir um pouco mais a fundo. Fizemos uma imagem e constatamos a ruptura do ligamento cruzado posterior”, explicou o médico.

Na projeção feita por Caputo, Moledo voltará a jogar ainda em 2021, no último trimestre do ano, em um cenário otimista. O zagueiro de 33 anos, nesta quinta-feira, fez um longo desabafo na web sobre a lesão. Sem ele, o Inter deve ter Lucas Ribeiro ao lado de Cuesta já no domingo, 20h30, em casa, diante do Fortaleza.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (1)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies