Jornal alemão publica exigência do Werder Bremen para liberar Borré de imediato ao Inter

Direção colorada segue na expectativa de ter o atacante colombiano Rafael Borré

Publicidade

De olho em reforços para o seu setor ofensivo de 2024, o Inter segue negociando a vinda do atacante Rafael Borré, que pertence ao Frankfurt e está emprestado até o meio do ano ao Werder Bremen, ambos da Alemanha. Nesta quarta-feira, o jogador colombiano se reapresentou ao atual clube, mas acabou saindo mais cedo do treino por um quadro de gripe.

Entre Inter e Frankfurt já há um acerto prévio e a ponta solta da negociação envolve o Werder Bremen, que desejaria manter o jogador até o fim do seu contrato. Assim, segundo o jornal alemão Bild, a direção do Werder exige o pagamento de 2 milhões de euros para fazer a liberação antecipada do colombiano ao Inter.

“Rafael Borré é um jogador muito importante para nós e que nos deu uma grande contribuição. Seu estafe informou a nós e ao Eintracht Frankfurt que há uma oferta de um clube brasileiro, mas deixamos bem claro que não temos interesse em entregá-lo. Ainda não demos um ponto final nisso.  É claro que pode surgir uma situação em que isso se torne lucrativo para o Eintracht Frankfurt, bem como para nós, e teríamos que pensar, mas ainda não chegamos neste ponto”, declarou o diretor esportivo do clube alemão, Clement Fritz, em entrevista nesta semana recuperada pelo portal GZH.

Os valores que o Inter pretende colocar na mesa

Ao Frankfurt, o Inter pretende fazer o pagamento de 5 milhões de euros – cerca de R$ 27 milhões -, que será quitado de forma parcelada. Já Borré ganhará salário na casa de R$ 1,3 milhão por mês, com luvas de R$ 8 milhões no ato da contratação. No continente sul-americano, o jogador ficou mais conhecido pela passagem pelo River Plate, tendo se destacado no título da Libertadores de 2018.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)