Inter enfrenta julgamento no STJD após incidentes da 3ª rodada do Brasileirão

Inter e Alessandro Barcellos serão julgados por incidentes ocorridos na terceira rodada do Brasileirão

Nesta quarta-feira, o Internacional enfrenta o Atlético-MG em Criciúma pelo Brasileirão, mas também terá outro compromisso: o banco de réus no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Tanto o clube quanto o presidente Alessandro Barcellos serão julgados por incidentes ocorridos na terceira rodada da competição. Embora as denúncias sejam distintas, ambos podem ser punidos com multas.

O Inter enfrenta acusações relacionadas ao atraso no retorno ao gramado durante a partida contra o Athletico. A penalidade pode variar entre 100 e 100 mil reais. Já o presidente Barcellos é acusado de ofender o árbitro da mesma partida, Felipe Fernandes de Lima, o que pode resultar em uma suspensão de 180 a 360 dias. O jurídico do clube está trabalhando para obter uma absolvição dupla ou, pelo menos, uma pena mais branda.

Veja também:
1 De 6.102

A súmula do jogo: Athletico x Inter

Motivo de atraso no reinício da partida:

  • Houve um atraso de reinício da partida de 1 minuto devido ao retorno da equipe do Internacional SC às 17:06, quando deveriam ter se reapresentado até às 17:02, conforme o regulamento geral de competições da CBF.
  • Os acréscimos foram dados para compensar o tempo gasto com substituições, atendimento a um jogador supostamente lesionado e reposição da bola em jogo.

Ofensa após o término da partida:

  • Após o jogo, enquanto a equipe de arbitragem se dirigia ao vestiário, o presidente da equipe Internacional, Alessandro Barcellos, abordou-me de maneira grosseira e desrespeitosa, chamando-me de “safado”.
  • Relato que me senti ofendido em minha honra e dignidade.

O árbitro da partida, Felipe Fernandes de Lima, registrou na súmula os acontecimentos:

Inter enfrenta julgamento no STJD após incidentes da 3ª rodada do Brasileirão

Outros casos envolvendo o Inter e a justiça

Vale lembrar que o Internacional já esteve envolvido em outros casos judiciais recentemente. No chamado “Caso Saci”, o clube foi absolvido pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS) de uma multa de R$ 200 mil relacionada a uma acusação de importunação sexual envolvendo o mascote durante o Gre-Nal 441.

Agora, com o julgamento no STJD, o clube aguarda a decisão sobre os incidentes ocorridos no Brasileirão. Além disso, há a possibilidade de o Inter ser denunciado por arremessos de sinalizadores por parte de seus torcedores nas arquibancadas. O cenário jurídico está movimentado, e o Colorado espera por resoluções favoráveis para seguir sua trajetória no campeonato.

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas