Inter pode reutilizar Matheus Cadorini e explica situações vividas por Bustos e Renê

Direção colorada segue tratando de casos específicos do seu elenco

Após ter uma passagem discreta pelo Ituano, o jovem centroavante Matheus Cadorini, de 21 anos, será reavaliado pela comissão técnica do Inter e pode ter uma nova chance no time, por conta da falta de peças na posição. Inicialmente, a ideia do clube era emprestá-lo novamente, mas as circunstâncias do momento podem mudar este planejamento.

Ainda sem Rafael Borré e Enner Valencia, que estão na Copa América, o Inter precisou utilizar o jovem Lucca Drummond, de 20 anos, como titular no jogo passado diante do Criciúma. Já Lucas Alario, que deve ser titular nesta noite contra o Fluminense, segue tendo dificuldades de ter sequência de jogos.

Veja também:
1 De 6.113

Cadorini chegou a receber oportunidades no profissional do Inter em 2021, sob comando de Diego Aguirre, voltando a ter chances no ano seguinte com Mano Menezes, novo técnico do Fluminense. Ele, porém, não engatou sequência de jogos e foi emprestado para ganhar mais rodagem e experiência.

Inter se posiciona sobre Bustos e Renê

Paralelamente, o clube discute as situações de Bustos, cujo contrato vai até fevereiro de 2025 e tem cláusula automática de renovação mediante a determinado número de partidas, além de Renê, com vínculo apenas até dezembro do atual ano.

“É um jogador que tem muita qualidade. Eu me identifico com a forma como ele se entrega dentro de campo. Veio uma sondagem, estamos conversando internamente. A vontade do clube é uma renovação, tem uma renovação automática. A dele também é. Estamos conversando com o agente do Bustos e esperamos chegar a um acordo”, explicou o diretor esportivo Magrão, em coletiva recuperada pelo portal GZH.

“Temos confiança no Renê. É um cara que confiamos, que está sempre tomando porrada e exposto em campo, mas tem nossa confiança. Estamos conversando com o empresário dele, mas é algo que estamos definindo internamente”, acrescentou, sobre o lateral-esquerdo.

LEIA MAIS:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas