Inter confirma saída de um dos participantes da negociação que resultou na contratação de Borré

Gerente de mercado do clube aceitou uma nova proposta de trabalho para 2024

Publicidade

No mesmo dia que confirmou a esperada contratação do atacante colombiano Rafael Borré, o Inter, horas depois, informou a saída do Gerente de Mercado do clube, Deive Bandeira, que participou ativamente das negociações para a vinda do jogador do Frankfurt. O dirigente inclusive esteve com o presidente Alessandro Barcellos negociando presencialmente na Alemanha.

Bandeira deixa o Inter por conta de uma proposta que recebeu da Eagle Football Holding, dona do Botafogo, entre outros clubes, e liderada por John Textor. O grupo é dono do Lyon, da França, do Crystal Palace, da Inglaterra, e do RWD Molenbeek, da Bélgica.

“O Sport Club Internacional comunica a saída do gerente de mercado Deive Bandeira. O profissional acertou o seu desligamento por aceitar a proposta de uma grande holding do futebol mundial. Deive está no Clube há 16 anos. Ele trabalhou nas categorias de base até chegar no profissional. O Clube agradece pelos serviços prestados e deseja sorte e sucesso na sequência de sua carreira”, informou o Inter.

Segunda parte da negociação do Inter por Borré

Após concluir a parte mais importante, que foi assinar contrato com Borré até o fim de 2028, o Inter tenta avançar na segunda etapa para ter o jogador de maneira imediata. No momento, ele cumpre vínculo de empréstimo com o Werder Bremen, da Alemanha, até o meio do ano. Na pior das hipóteses, desembarca no Beira-Rio com prazo máximo sendo 10 de julho.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)