Guerrinha vê acerto da direção do Inter em buscar Abel Braga: “Pior do que estava, não vai ficar”

Comentarista da Rádio Gaúcha avaliou como correta a postura colorada em buscar Abel

Publicidade

Aos 68 anos de idade, Abel Braga iniciou nesta terça-feira oficialmente a sua sétima passagem pelo Inter, clube pelo qual faturou grandes glórias como a Libertadores e o Mundial de 2006, chegando em seu retorno com impressões positivas do comentarista Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha, do Grupo RBS.

Na interpretação do jornalista, a situação colorada não estava nada boa sob comando de Eduardo Coudet e que, inclusive, “pior do que estava, não vai ficar”:

“O Inter precisava agir com pressa e, em casos de emergência, não se pode inventar. O que o Inter fez? Buscou um profissional identificado com o clube, bom de vestiário e que, apesar de estar fora das atividades há algum tempo, tem um currículo invejável. Então, neste momento, acho que o Abel Braga foi uma opção acertada. Se vai dar certou ou não, ninguém sabe. Mas eu tenho quase a convicção de que pior do que estava, não vai ficar”, escreveu Guerrinha.

Abel Braga passou pela última vez no Inter em 2014, quando foi campeão gaúcho e classificou o time à Libertadores do ano seguinte via Brasileirão. Ele fará a estreia na casamata nesta quarta, 21h30, em casa, diante do América-MG, pela ida das quartas da Copa do Brasil.

Veja abaixo os principais destaques da coletiva de apresentação de Abel Braga:

Elenco é curto ou longo?
“Eu não quero conflito, mas acho que temos um número legal de jogadores. Tirando os goleiros e dois que não podem jogar a Copa do Brasil, fora o Moledo que ainda está machucado, temos 28 jogadores. Jogam 11 e tenho mais 17. Acho que é um número legal”.

Mudanças e trabalho de Eduardo Coudet
“Inter está bem em todas competições. Trabalho do Coudet foi bom, de nível alto. Não sei se a saída foi conturbada ou não. Quero aproveitar tudo aquilo que foi feito. Eu não vou ter tempo pra treinar. Guardiola falou recentemente que não é mais técnico. É um gerente. Não há tempo pra treinar no calendário. Vou moldar as coisas da minha forma. Já fizemos uma reunião. Evidente que o Inter tem coisas a melhorar. A qualidade do treinador que saiu era muito alta e não sou é que eu vou mudar. As vezes os técnicos não tem convicções parecidas”.

Saída polêmica do Flamengo em 2019
“A única coisa que eu não gostei quando saí do Flamengo é que não teve verdade. Não teria problema me comunicarem que iriam buscar um outro treinador, como o Jesus. Naquele jogo do Brasileirão, fizemos um bom segundo tempo, poderia ser empate. E não é normal perder para o Inter aqui dentro? Sobre o estádio, é o que eu penso e isso não vai mudar. Continuo falando que o estádio que eu mais acho bonito no Brasil é o Beira-Rio”.

Gre-Nais
“Gre-Nal é um jogo diferente. É um campeonato dentro de um campeonato. Faz tempo que o Inter não ganha, como já ficou algumas vezes vencendo mais tempo. Mas não estou preocupado com o Grêmio agora. Não posso pensar lá na frente. Estou preocupado com o América-MG. Lisca está fazendo um trabalho excepcional”.

O tamanho do desafio
“Inter é muito importante e desafiador pra mim. Voltar pro Inter é especial. Estou pegando o time em uma situação atípica. Estamos muito bem em tudo. Espero dar continuidade a isso”.

Outros convites do Inter
“Fui convidado pelo Inter pelo Fernando Carvalho. Estava com a chance de ir para o Catar ou Emirados e não queria assumir um compromisso naquele momento”.

Chances de título
“Já pensou se eu ganho as três competições? Já tenho uma sintonia forte com o torcedor do Inter. O que vier pra nós, vai ser muito bom. Está na hora. Clube é muito grande. Não vamos abdicar de nada”.

 

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas