fbpx

Gesto de Abel Hernández em jogo no Beira-Rio repercute positivamente entre jornalista: “Alimentou a gratidão”

Centroavante uruguaio de 31 anos evitou comemorar os gols do Fluminense no domingo

Foi de forma bastante positiva que o jornalista do Grupo RBS e comentarista da Rádio Gaúcha, Diogo Olivier, repercutiu a postura do centroavante uruguaio Abel Hernández, de 31 anos, que evitou comemorar os dois gols feitos pelo Fluminense na derrota carioca de 4×2 para o Inter, domingo, no Beira-Rio, pelo Brasileirão.

Abel deixou o Inter no início da temporada e vem sendo um dos bons nomes do Flu na temporada, apesar da habitual reserva de Fred. Para Olivier, conforme coluna escrita no portal GZH, o jogador mostrou a “gratidão” típica dos uruguaios.

“Abel Hernández não fez gol contra o Inter — que venceu —, mas recusou-se a comemorar os dois do Fluminense, no Beira-Rio. Sua passagem em Porto Alegre foi curta, porém intensa, mesmo nunca sendo titular, com aquele quase título brasileiro. Na última rodada, um gol seu, mal anulado, diante do Corinthians, garantiria o tetra”, escreveu o comunicador, antes de acrescentar:

“O Inter reabriu-lhe as portas da carreira quando estava esquecido e sem contrato, após passagem apagada pelo Catar. Aos 31 anos, corria o risco de retornar ao futebol uruguaio, que não paga bem, em vez do mercado brasileiro. Abel é de um país onde as pessoas alimentam a gratidão”.

Veja as cenas:

Ao Beira-Rio, Abel chegou no segundo semestre da temporada passada logo após a grave lesão no joelho de Paolo Guerrero, que passou por cirurgia e voltou somente no último Gauchão. Até a ascensão de Yuri Alberto, já com Abel Braga, o uruguaio ganhou sequência como titular da equipe.

Sua saída no início desta temporada teve como motivos o salário considerado alto pela direção e também a pesada concorrência com Yuri Alberto, Guerrero e também Thiago Galhardo.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas