fbpx

Galvão conta bastidores de “traição” da CBF a Mano Menezes e elogia treinador do Inter: “Ele é excelente”

Técnico dirigiu a Seleção Brasileira entre 2010 e 2012 e sequer foi até a Copa do Mundo

A curta e polêmica passagem de Mano Menezes pela Seleção Brasileira teve alguns detalhes revelados por Galvão Bueno durante o programa Bem, Amigos!, do SporTV, na última segunda-feira. O narrador, entre vários elogios ao novo treinador do Inter, contou como Mano foi “fritado” pela direção da CBF e revelou que ele já estava demitido antes mesmo de fazer o último jogo.

Segundo Galvão, nem José Maria Marin nem Marco Polo del Nero, presidente e vice da CBF em 2011, estiveram acompanhando o Superclássico das Américas contra a Argentina, no país vizinho, deixando claro a falta de apoio a Mano, que havia sido contratado em 2010 por Ricardo Teixeira. Em seguida, Marin revelou ao próprio narrador em encontro posterior que estava contratando Felipão e Parreira para a Copa de 2014.

“O Mano foi para aquele jogo do Superclássico das Américas contra a Argentina, na Bombonera, já demitido. Tanto que nem o Marin que era o presidente nem o Marco Polo, que era o vice, foram no jogo nem na premiação depois. Eu dei essa notícia no Jornal Nacional antes do jogo, de que o Mano não iria continuar. Passado algum tempo, em um sorteio, o Marin me encontrou e veio falar comigo: ‘Sou muito inteligente, contratei os dois últimos campeões do mundo. Se ganharem, me consagro. Se perderem, problema deles’. Ele me disse isso e eu peguei e fui embora”, revelou Galvão.

Galvão contou detalhes da passagem de Mano pela Seleção – Foto: Reprodução/SporTV

O famoso narrador, que recebeu D’Alessandro na edição desta segunda do programa, se disse na torcida tanto por Inter como pelo Grêmio em 2022 e ainda elogiou Mano:

“Eu estive em tantos momentos gloriosos de Inter e Grêmio, mostrando a força do futebol gaúcho, que eu vejo o Grêmio com reais possibilidades de voltar para a primeira divisão e torço para que isso aconteça. E também torço para que o Inter seja forte com o Mano, que é um excelente treinador”, concluiu Galvão.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas