Felipão admite ter ficado “chateado” por ter que vencer o Grêmio: “Sou gremista de coração”

Experiente treinador tem conduzido o Atlético-MG rumo ao G4 do Brasileirão

Publicidade

Apesar da vitória do Atlético-MG por 3×0 na Arena MRV e no salto na tabela rumo ao 4° lugar do Brasileirão, com 60 pontos, o experiente técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, também disse ter ficado “chateado” neste domingo. O motivo da “dor” foi ter que vencer exatamente o seu time do coração, que é o Grêmio.

“Deixa eu dizer que eu também estou chateado hoje. Porque sou um profissional, trabalho pelo Galo, trabalho pelo Atlético, mas sou gremista de nascimento, sou gremista de coração (…) Hoje ganhamos do nosso time. Dói, 3 a 0. Se pudéssemos ganhar de 5, 6, ganhávamos, coisa boa”, disse Felipão, antes de falar da boa fase do Galo:

“Nós acreditamos no objetivo, o objetivo que temos hoje, temos oito pontos de vantagem do Athletico-PR, agora vamos brigar por outro objetivo, mas ainda temos que brigar pelo objetivo de ficar entre os seis. Vamos fazer os jogadores entenderem que além de brigar pelos seis, podemos brigar pelos quatro. Se nos derem alguma chance, quem sabe, vamos mineiramente devagar, não sou mineiro, mas estou aprendendo”.

Felipão abraça Renato

Antes da partida, as câmeras de transmissão da TV Globo registraram o longo abraço de Felipão no seu amigo e comandante gremista Renato Portaluppi – reveja aqui. Comandando o Grêmio, Scolari viveu o auge na década de 90 ao levantar títulos como a Libertadores de 1995 e o Brasileirão de 1996.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)