Coudet garante força máxima no Inter até o fim e reclama do calendário brasileiro: “Prejudica o produto”

Saiba detalhes abordados por Eduardo Coudet depois de Inter 1x0 Bragantino

Com gol de pênalti de Enner Valencia ainda no primeiro tempo, o Inter venceu o Bragantino em casa neste domingo por 1×0 e praticamente eliminou qualquer risco de rebaixamento no Brasileirão. Em coletiva de imprensa, o técnico Eduardo Coudet garantiu que o time seguirá com a sua força máxima nos três jogos restantes – Cuiabá fora na quarta, Corinthians fora no sábado e Botafogo em casa na outra quarta.

Estratégia do inter contra o Bragantino

Veja também:
1 De 6.114

Enfrentamos um time que joga muito bem e não tem pressão. Nós tínhamos a pressão pela necessidade de subir na tabela. Jogamos com linhas baixas e cedemos a bola. Enfrentar o Bragantino é difícil. Saímos com os três pontos e agora vamos nos preparar para quarta-feira

Postura do Inter nos próximos jogos

Todo jogador tem que se preparar para cinco minutos que podem mudar sua carreira. Não vou dar minutos de caridade para ninguém. Ou então colocaria até vocês (jornalistas) para jogar. Cobro isso desde o primeiro dia que cheguei e vou cobrar até o último. Todo mundo tem que estar preparado, ninguém sabe o que vai acontecer depois

Calendário brasileiro

Para todos é um problema o calendário brasileiro. Todos os treinadores estão falando o mesmo, é muito difícil. Vamos jogar quarta-feira e no sábado, são 72 horas. É normal os jogadores estarem cansados, esgotados. Sempre falo isso, em 2020 também falava. Sobre o cansaço e os gramados ruins, que prejudicam o produto do futebol brasileiro

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas