De Pena admite queda de rendimento, cita problemas familiares e diz que quer ficar no Inter

Meia uruguaio se destacou em 2022, mas veio a perder a sua condição de titular

Publicidade

Após entrar no segundo tempo de Inter 1×0 Bragantino, no Beira-Rio, pelo Brasileirão, com gol de pênalti de Enner Valencia, o meia Carlos De Pena parou para conversar com os jornalistas e admitiu que o seu 2023, tecnicamente, está bem abaixo do que apresentou no ano passado. Ele ainda confirmou ter passado por problemas familiares nos últimos meses, mas mostrou acreditar em uma volta por cima:

“Estou bem, mas não sou máquina, sou humano. Eu tive problemas com meu pai com câncer, minha filha também teve problemas, sei que não sou o da temporada passada e me cobro muito. Sou o mais consciente disso. Quando não consigo ajudar o time, fico triste. Perdi meu lugar como titular e trabalho todo dia para dar o melhor. Aceito as críticas, mas fico tranquilo que sempre me levantei. Só não gosto quando a crítica é feita com maldade, quando falam sem saber”, afirmou o jogador, em tom de desabafo.

De Pena atualmente é considerado apenas reserva do time treinado por Eduardo Coudet, que tem utilizado o meio de campo, sempre que possível, com Johnny, Aránguiz, Mauricio e Alan Patrick. Ainda assim, o uruguaio pensa em seguir no Inter por mais tempo:

“O que quero? É jogar pelo Inter e ficar em Porto Alegre. Confio no trabalho e dar a volta por cima, e ajudar o Inter como já fiz. Eu me vejo jogando pelo Inter e brigando por títulos”, afirmou.

Inter em campo na quarta-feira

Agora em 11° com 46 pontos ganhos na tabela de classificação, o Inter volta a jogar já nesta quarta-feira, 20h, diante do Cuiabá, fora de casa. Vitão e Enner Valencia, que apresentaram dores contra o Bragantino, serão reavaliados e são dúvidas neste momento.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)