Colunista diz que Grêmio cometeu “injustiça histórica” no evento de despedida de Suárez

Cesar Cidade Dias, comentarista da Rádio Gaúcha, chamou a atenção para um fato deste domingo na Arena

Publicidade

Na avaliação do comentarista da Rádio Gaúcha e colunista do site GZH, Cesar Cidade Dias, o Grêmio, através de sua atual direção, cometeu uma “injustiça histórica” durante as homenagens e festa de despedida de Suárez na Arena. Os eventos, com coletiva de imprensa do artilheiro, ocorreram neste domingo depois da vitória de 1×0 sobre o Vasco pelo Brasileirão.

Para CCD, a injustiça foi a não presença do ex-vice de futebol do clube, Paulo Caleffi, que participou das negociações da contratação do jogador e não esteve no auditório da Arena neste domingo.

“Um dos protagonistas da contratação de Suárez não estava entre os convidados para a festa de despedida, e o torcedor sentiu falta dele. Paulo Caleffi, o vice-presidente de futebol responsável pela chegada do uruguaio, não esteve no evento. E é aí que entra a política”, disse Cesar.

“Até pela grandeza do fato, jamais se imaginou que Paulo Caleffi não participaria de um evento que ajudou, e muito, a acontecer. A política do Grêmio cria, historicamente, grandes injustiças, e no domingo (3) o clube viveu mais uma. Por mais polêmico que possa ter sido, o ex-dirigente merecia estar à frente do evento”, ampliou.

Ex-dirigente do Grêmio escreveu sobre Suárez

Mesmo de fora do evento, Caleffi, que tem ido aos jogos como torcedor, se manifestou no Twitter com belas palavras sobre Suárez:

https://twitter.com/p_caleffi/status/1731500711660187987

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)