Cinco curiosidades sobre a chegada de Ramírez ao Inter e o primeiro contato feito pelo clube

Treinador espanhol de 36 anos assinou contrato nesta semana até o final da temporada de 2022

Publicidade

Pela primeira vez como treinador oficial do Internacional, em contrato assinado até a temporada de 2022, Miguel Ángel Ramírez sentou na principal cadeira da sala de conferências do Beira-Rio e respondeu, virtualmente, os jornalistas interessados em saber do seu início no clube. E, da coletiva de apresentação desta sexta, no mínimo cinco curiosidades foram tiradas:

– Treinador já vem fazendo aulas de português para facilitar a comunicação com jogadores, direção e imprensa antes mesmo do anúncio oficial

– O primeiro contato entre direção e Ramírez surgiu durante a campanha eleitoral; Barcellos apresentou o projeto e disse a ele que ele seria “um candidato” e não “o candidato”

– Ramírez acompanhou todos os jogos do Brasileirão do Inter de Abel Braga e ainda recebeu materiais de treinos e jogos para estudar mais o elenco

– O treinador espanhol revelou que já conhecia a história colorada muito antes de ser contratado e disse, por exemplo, ter assistido à final entre Inter x Barcelona no Mundial de 2006

– Como forma de mergulhá-lo na história e nos feitos do clube, a direção levou Ramírez ao museu do Inter antes da apresentação e mostrou capítulos importantes da trajetória colorada

Aspas do novo treinador colorado Miguel Ángel Ramírez na primeira coletiva:

Adaptação do elenco ao seu estilo de jogo:

“Creio que são casos e casos. Vamos nos adaptando. Necessitamos estar com eles e introduzir a ideia, aí vamos ver a resposta individual para ir tomando decisão com o clube. Vai ser um trabalho de equipe. Eu sou uma peça da engrenagem de uma equipe de trabalho que é o clube. Já conheço alguns jogadores, mas preciso conhecer outros. Acredito que estou preparado e trago uma comissão técnica até mais preparada que eu”

Suposta falta de experiência como treinador:

“Esse pensamento limitante é o que nos faz não ter coragem suficiente para que Lucas Ribeiro não jogue. Pedro Henrique não jogue. Nonato não jogue. Praxedes não jogue. Pois todos eles também não têm experiência. Essa é uma limitação de pensamento”

Gabriel Neves, do Nacional, do Uruguai:

“Confesso que respirei aliviado quando ele não jogou contra nós (Independiente Del Valle). Mas foi como disse nosso executivo outro dia. É um jogador que interessa. Não só ao Inter. Entendo que interessa a muitos clubes. É um grandíssimo jogador”

Paolo Guerrero:

“Nos cumprimentamos e eu disse que queria vê-lo logo em campo. E ele: ‘na segunda-feira, eu jogo’. Imagina ter um jogador assim. Temos muitas ganas de poder trabalhar com ele”

Quer um novo camisa 5 para o lugar de Dourado?

“Eu não comentei absolutamente nada com o clube sobre isso. Só conversamos com o clube sobre os jogadores que estavam disponíveis, os lesionados e os meninos que poderemos utilizar”

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)