Bolzan diz o que tem achado da gestão Guerra e critica postura de Suárez: “Poderia ter sido diferente”

Ex-presidente do Grêmio tratou de temas ligados ao clube em nova entrevista

Publicidade

Em nova entrevista concedida à imprensa, desta vez ao jornalista Duda Garbi, o ex-presidente Romildo Bolzan Jr falou de temas do Grêmio e disse não ter concordado com a postura de Suárez, no meio de 2023, quando tratou da antecipação do fim do seu contrato. Como se sabe, o novo reforço do Inter Miami tinha vínculo até o fim de 2024 com o tricolor, mas buscou a redução para dezembro do ano passado.

“Eu tinha uma certa dúvida por conta da passagem dele pelo Nacional. Para mim, ele estava lá apenas por gostar do clube e ser uruguaio. Fiquei receoso. Mas o sucesso que ele teve no Grêmio foi importante. Achei que ele poderia ter tratado melhor a questão da antecipação do seu contrato. Poderia ter feito um movimento, um jogo de cena, uma situação de conversa diferente com a direção do clube. Aquilo não ficou uma coisa muito tranquila, mas o campo superou todo prejuízo à imagem. Ele conseguiu dar o resultado para o Grêmio”, disse Bolzan.

Veja também:
1 De 5.982

Bolzan, que dirigiu o Grêmio de 2015 a 2022, ainda fez elogios à atual gestão do presidente Alberto Guerra e relembrou o recado que deu quando passou o cargo:

“Eu disse para eles quando assumiram: que vocês tenham todos os sucessos que eu tive, mas não passem pelo que eu passei. Quero que consigam títulos e tenham equilíbrio em todos os sentidos. A nossa gestão abriu espaço para muita gente e para muitos dirigentes. O Antônio Brum foi diretor da base conosco. O Guerra trabalhou com a gente em duas oportunidades. A minha avaliação é que ele continue com esse processo de responsabilidades. Está fazendo o seu papel muito bem feito e está tocando as coisas como tem que tocar”, finalizou.

A entrevista de Romildo Bolzan:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas