Após vice, Renato lembra pênalti não dado de Yuri Alberto no 1° turno: “Não me sai da cabeça”

Técnico Renato Portaluppi concedeu coletiva depois de Fluminense 2x3 Grêmio

Publicidade

A vitória de virada de 3×2 sobre o Fluminense, no Maracanã, nesta quarta-feira, fez o Grêmio, de Renato Portaluppi, terminar como vice do Brasileirão – dois pontos atrás do Palmeiras e inclusive com uma vitória a mais que o campeão paulista. Em coletiva de imprensa, além de outros temas, Renato relembrou – e lamentou – o pênalti não dado por toque no braço de Yuri Alberto no empate em 4×4 contra o Corinthians, no 1° turno, na Neo Química Arena.

Lance contra o Corinthians no 1° turno

Tivemos mais vitórias que o campeão brasileiro. Não me sai da cabeça aquele pênalti contra o Corinthians. O Stevie Wonder teria dado. Queria ver se fosse um time do Rio ou de São Paulo, estariam reclamando até o ano que vem

Campanha do Grêmio e Suárez

A nossa campanha foi espetacular. Quando falei que o ano era excepcional, muita gente achou que eu tinha exagerado, mas continuo falando que foi excepcional. O grupo está de parabéns. Fiz questão de frisar isso no vestiário. Fiz um agradecimento especial ao Suárez por tudo que ele fez, mas o grupo também foi muito importante em ajudá-lo

Próximo ano

A partir de agora é com a diretoria para reconstruir e trazer alguns jogadores. Tem que ver o que o Grêmio quer para o ano que vem, onde quer chegar e o que quer disputar. Disputar o título, principalmente tratando-se de Libertadores, todo mundo sabe que é necessário reforçar esse grupo

O trabalho de Renato na visão de Renato

A gente vai ficando mais experiente e vai melhorando. Foi um grande trabalho este ano. Não só meu, como de todos do Grêmio. Desafio qualquer treinador do Brasil vir aqui e fazer o que eu fiz, ou 50% do que eu fiz esse ano, com essa folha de pagamento do Grêmio. Qualquer um. Desafio a vir dar esse resultado

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)