Vestiário do Inter esquenta após eliminação e quase tem “vias de fato”, afirma jornalista

Inter não venceu o Juventude em duas oportunidades na semi e caiu nos pênaltis

Publicidade

O clima esquentou no vestiário do Inter depois da derrota nos pênaltis para o Juventude na semifinal do Gauchão, no Beira-Rio, na noite desta segunda-feira. Segundo informações do jornalista Vagner Martins, as cobranças foram fortes e tiveram dois principais alvos: Robert Renan, que errou penalidade batendo de cavadinha e Mauricio, que foi expulso no segundo tempo.

De acordo com o comunicador, as cobranças envolveram “olho no olho” e quase vias de fato – ele não citou os nomes daqueles que estavam mais descontrolados. Sem vencer o Gauchão desde 2016, o Inter não consegue nem mesmo ir à final estadual desde 2021.

“Tem que ter cobrança e teve cobrança. Quando o presidente diz que não vai passar pano, é porque algo forte houve no vestiário. E as informações dão conta de que, sim, teve muita cobrança especialmente para cima de Robert Renan e Mauricio. Vai ser uma cobrança permanente. Mas dentro do vestiário teve olho no olho e quase teve vias de fato”, relatou Martins em vídeo no YouTube.

Presidente do Inter confirma cobranças

Nitidamente irritado com a eliminação, o presidente Alessandro Barcellos concedeu coletiva pós-jogo e declarou que as cobranças já começaram e vão seguir nesta semana:

“O sentimento é um misto de indignação e de vergonha. O trabalho que vem sendo feito e o apoio do torcedor não justifica estarmos fora do Gauchão. Da porta do vestiário para dentro, não pode ter relaxamento. Isso aqui é um negócio muito sério. Futebol movimenta milhões. E a necessidade é de estarmos sempre 100% focados. Esse trabalho foi feito. Nesses dois jogos, vimos um adversário agrupado, forte, dividindo, chegando. E nós tivemos dificuldades contra o Juventude, que teve os seus méritos. Não vou individualizar, mas já tivemos cobranças. E elas serão maiores ainda”, declarou Barcellos, em coletiva de imprensa.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul