Venda de Pepê ao Porto é a terceira maior do Grêmio e reforça DNA da gestão Bolzan; veja ranking

Clubes oficializaram durante esta quinta-feira a negociação para a ida do atacante ao futebol português

Mantendo a sua filosofia de revelar, desenvolver em campo e vender, o Grêmio da gestão do presidente Romildo Bolzan Jr fechou mais um negócio bastante lucrativo nesta quinta-feira. Por meio de comunicado oficial, o clube confirmou a saída de Pepê para o Porto, de Portugal, a partir do início de julho.

O Porto pagará 15 milhões de euros (R$ 98,1 milhões pela cotação atual) pela negociação. Deste montante, o Grêmio receberá 10 milhões de euros (R$ 64,7 milhões). O restante pertence ao Foz do Iguaçu, clube que revelou o atacante e detém 30% dos direitos.

Assim, Pepê, pelos números atuais, está se tornando a terceira maior venda da história do Grêmio, perdendo apenas para o volante Arthur e para o seu antecessor, Everton Cebolinha. O portal Globoesporte.com fez um levantamento do ranking das maiores vendas contando apenas o valor total, sem a divisão de percentual de outros clubes, empresários, etc.

Confira a nota do Grêmio sobre a venda:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e o Futebol Clube do Porto informam, conjuntamente, terem chegado a um acordo para a transferência de 100% dos direitos econômicos do atleta Pepê.

O valor líquido da transação é de 15 milhões de euros, reservando-se ao Clube uma mais-valia de 12,5% em uma futura transação. O valor correspondente ao mecanismo de solidariedade será pago integralmente pelo Futebol Clube do Porto.

O jogador permanece no Grêmio até o final do mês de junho, apresentando-se ao Porto no início do próximo período de transferências internacionais, em 1º de julho“.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies