fbpx

“Tinha gente da diretoria que não acreditava”, relembra Falcão sobre virada contra o Grêmio na final do Gauchão de 2011

Ex-jogador e treinador do Inter lembrou ao Globo Esporte, da RBSTV, detalhes da conquista de 2011

Naquela que foi uma das suas principais conquistas na carreira de treinador, Paulo Roberto Falcão enfrentava até mesmo a desconfiança interna dos dirigentes do Inter, que não acreditavam em uma virada no Olímpico na final do Gauchão de 2011. Após perder por 3×2 no Beira-Rio, na ida, o time colorado ia em desvantagem enfrentar a equipe de Renato Portaluppi em sua casa, mas conseguiu dar a reviravolta nas penalidades máximas.

Em entrevista concedida nesta semana ao Globo Esporte, da RBSTV, Falcão relembrou com orgulho da conquista e disse ter sido, antes do Gre-Nal no Olímpico, a única vez na carreira que foi aplaudido após fazer uma palestra pré-jogo:

“Minha palestra antes do jogo foi muito rápida. Só eles e eu acreditávamos. Tinha gente da diretoria que não acreditava. Mas eu disse que eles conseguiriam. Foi a única vez na minha vida que fui aplaudido na palestra”, relembrou Falcão.

Lúcio abriu o placar logo cedo para o Grêmio, fazendo Falcão tirar Juan para a entrada de Zé Roberto, com Kleber voltando à lateral. Depois, Leandro Damião empatou e Andrezinho virou ainda no primeiro tempo. D’Alessandro, de pênalti, fez 3×1 e ia dando o título ao Inter no tempo normal, mas Borges reduziu para 3×2 e forçou a decisão em penalidades máximas.

“Tomamos o gol e, se eu não mexesse, perderíamos. Fiz a substituição. Entrou o Zé, ficou de companheiro do Damião e tirei o Juan. O Kléber veio para a lateral. Foi um jogo muito parelho. O Grêmio podia ter ganho. Ganhamos por detalhes”, acrescentou Falcão.

O Inter atuou naquela ocasião com Renan, Nei, Bolívar, Indio e Juan (Zé Roberto); Bolatti, Guiñazu, Kleber, Andrezinho (Oscar) e D’Alessandro; Leandro Damião. Relembre os lances:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas