fbpx

Taison revela mensagem enviada a Nilmar logo na volta ao Inter e mantém esperanças de jogar com D’Alessandro

Experiente atacante colorado concedeu longa entrevista ao jornalista Duda Garbi no YouTube

Em uma entrevista repleta de histórias de bastidores, detalhes envolvendo o Inter e passagens com antigos parceiros do mundo da bola, Taison, ao jornalista Duda Garbi, no YouTube, admitiu ter mandando mensagem para Nilmar logo em seu retorno ao Beira-Rio e também falou da linda relação de amizade que mantém com D’Alessandro.

Na parte mais surpreendente da conversa, deixou claro que pensa em encerrar a carreira no Brasil de Pelotas assim que cumprir o seu contrato de duas temporadas com o Inter. Confira essas e outras falas do capitão colorado nesta entrevista:

Parceria com Yuri Alberto:

“Yuri é um cara muito diferente. Eu brinco com ele no dia a dia: “Cara, tu me lembra o Nilmar”. Mas aí logo já falo pra ele: “Só que tu não é o Nilmar”. É que o Nilmar era muito diferente. Mas essas jogadas que o Yuri faz, o facão, a forma como chega na frente do zagueiro… só cutuco que ele que às vezes dou umas assistências e ele não faz (risos). É um cara que trabalha muito, todo dia treinando finalização”

D’Alessandro e Nilmar:

“Queria jogar com o D’Alessandro, o combinado nosso era esse. Quem sabe aí ano que vem, já que ele está jogando ainda. Mandei mensagem pro Nilmar, queria jogar com ele também, mas ele falou: “Não, me deixa aqui no meu cantinho” (risos)”

Jogar como meia:

“Hoje eu sou meia-atacante. É a posição que me sinto bem. Se tiver que jogar de extrema, jogo. Mas prefiro jogar ali pelo centro. O Aguirre já me disse que vai ficar me utilizando por ali”

Relação com os jovens do elenco do Inter:

“Hoje a cabeça do jovem mudou muito. Converso muito com o Lucas Ribeiro, Caio Vidal, Mauricio. Hoje no vestiário do Inter tem muitos jovens. E eu procuro ajudar. Se eu fico sabendo que eles fizeram algo errado fora de campo, eu vou falar: “Cara, não faz isso”. Mas a vida deles cada um tem a sua, e eu não tenho que ficar sabendo fora de campo. Em campo, vou cobrar. Porque eu preciso deles. Tenho dois anos aqui no Inter e não quero passar sem ganhar. Quero um título nesses dois anos e vou precisar deles”

Mais D’Alessandro:

“Não sei o que aconteceu com ele (para sair do clube). Acho que estava envolvido em muita coisa fora do clube. Ou começou a ver coisas que o deixou chateado. Eu estava vindo mesmo para jogar com ele. Era o nosso combinado. Eu queria. Ele é um pai pra mim. Quando chegou em 2008 eu fui brincar com o cabelo dele e ele me mandou longe. Pensei: “Deu, acabou minha carreira, o gringo nunca mais vai deixar eu jogar”. Aí ele pediu para concentrar comigo no mesmo quarto. E construímos uma amizade muito boa”

Futuro da carreira:

“Eu vou encerrar minha carreira no Brasil de Pelotas. Eu tenho esse sonho. Porque quando eu era pequeno eu entrava lá na Baixada e via a Garra Xavante. Vou jogar meus dois anos no Inter e depois vou encerrar no Brasil”

CONFIRA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DE TAISON COM DUDA GARBI:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas