Suposto racismo pode levar Grêmio à final? Dirigente gremista avalia o caso

Segue dando o que falar o vídeo em que uma torcedora do Athletico aparece, supostamente, cometendo injúria racial contra o volante gremista Matheus Henrique. O fato se deu durante a vitória paranaense por 2×0, na quarta-feira, na Arena da Baixada, em jogo que o Furacão garantiu vaga à final da Copa do Brasil eliminando o Grêmio.

Em contato com a reportagem, o diretor-jurídico tricolor, Nestor Hein, deixou claro que o caso está nas mãos do STJD e que não partirá do Grêmio nenhum movimento contra o Athletico. Ele praticamente descartou a chance de “herdar” a vaga na decisão em uma possível exclusão do time do Paraná.

Veja também:
1 De 6.087

“O posicionamento do Grêmio é de aguardar o STJD. O código de Justiça Desportiva diz que se o clube identifica o infrator não há punição. Por isso que naquela vez em 2014, no caso Aranha, o Grêmio foi altamente injustiçado. Identificamos e levamos a pena. Então nós não vamos entrar pela porta dos fundos agora e impulsionar alguma situação sobre o Athletico. Não vamos usar um argumento e uma injustiça contra o nosso clube para ganhar uma vaga deles”, destacou, antes de concluir:

“O Grêmio não conta com isso (vaga na final). Até pelos prazos apertados visando os jogos das finais. Vamos acompanhar os desdobramentos sem esse tipo de perspectiva. É diferente do que fizemos na ocasião do River Plate, que houve uma série de transgressões do clube em relação às regras da Libertadores. Temos que manter uma postura reta. A injúria deve ser responsabilizada pessoalmente”, finalizou.

Reveja a cena:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas