Suárez confirma que segue jogando com dor e cita duelo com Rochet no Gre-Nal: “Pressão é dele”

Atacante concedeu entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN Brasil

Publicidade

Ainda sem saber dizer a data certa que pretende se aposentar, Suárez, em entrevista concedida ao programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, confirmou que segue tendo dores no joelho direito e que atua auxiliado por injeções e medicamentos. Segundo ele, o pós-jogo mais complicado em termos físicos foi na derrota para o Flamengo, pelo Brasileirão, em junho, fora de casa.

“Sigo com dor, mas aguentando e tentando dar o máximo para o clube. Se fosse tratar no Barcelona, o tempo de recuperação seria mais largo. Uso medicamentos para jogar. Tomo injeção, mas isso não me preocupa. Me comprometi com o clube. Eu não sofri no início (durante os primeiros jogos). Estava bem. Tenho a mentalidade de jogar sempre”, disse, antes de desconversar sobre aposentadoria:

“Sou cabeça dura e não estou pronto para parar de jogar. E meus filhos me veem fazendo gols e tudo mais. Meu filho menor, hoje em dia, tem cinco anos. Que eles tenham a lembrança de seu pai jogando, fazendo gols e indo bem. A minha filha maior já viu tudo, o menor, não”.

Suárez x Rochet

Antes de deixar o Grêmio em dezembro deste ano, Suárez terá mais um Gre-Nal pela frente no Beira-Rio, no começo de outubro, pelo segundo turno do Brasileirão. Será o seu reencontro com o amigo e atual goleiro colorado Sergio Rochet, que também é uruguaio e tem brilhado pelo Inter especialmente na Libertadores:

“É uma rivalidade muito forte. O que me tocou no Gre-Nal é que, faltando duas semanas, já se está falando do Gre-Nal. Não estava acostumado. Eu não tenho pressão. Ele (Rochet) que tem. Eu já fiz gol em Gre-Nal”, finalizou o camisa 9 gremista.

Leia mais:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)