Presidente do Inter sugere adiamento de três rodadas para todos os clubes: “Qual o problema?”

Alessandro Barcellos concedeu entrevista ao programa De Placa, da TNT Sports

Publicidade

Em entrevista ao programa De Placa, da TNT Sports, o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, voltou a dizer o que mais tem sido tido pelos esportistas gaúchos neste momento: não tem como pensar em futebol. Ele reforçou as dificuldades que o Rio Grande do Sul vem enfrentando pela enchente e ainda questionou como seria a postura dos demais clubes brasileiros se precisassem jogar nestas condições.

“Não tem como pensar em futebol. Você tirar os jogadores da linha de frente, dizer para deixar as pessoas de dentro d’água e mandar jogar. Não há como. Você não ser sensível neste momento e não ter empatia… digamos que fôssemos insensíveis aqui no RS e resolvêssemos jogar. Os clubes fariam o esforço de ir até Florianópolis no aeroporto mais perto e depois pegar 13 horas de ônibus, já que só tem uma entrada de estrada? Fardariam no hotel, teriam que trazer água, iriam embora sem tomar banho, mais 13 horas de viagem… jogariam assim? Tem condições?”, questionou.

Barcellos ainda perguntou qual seria o “problema” de adiar três rodadas do Brasileirão para todas as equipes e não apenas Inter, Grêmio e Juventude:

“Falando de futebol: qual o problema de prorrogarmos três rodadas para todo mundo? E parássemos um pouco para focar em ajudar as pessoas até lá. O que traria de prejuízo se temos 10 Datas-Fifa pela frente? Qual o problema de encaixar isso na frente? Não pararia o futebol brasileiro no ano”.

Presidente do Inter valoriza união

De “positivo” de toda a tragédia vivida pelos gaúchos nas últimas semanas, Barcellos destacou a união de todos e citou que a rivalidade neste momento “deixa de existir”:

“Muitos jogadores da dupla Gre-Nal e do Juventude estão trabalhando para ajudar neste momento. Impressionante o esforço feito e a união. A rivalidade deixa de existir. A união no ponto de vista institucional e em ações concretas está sendo muito importante. Temos que levar isso também para outros momentos”, concluiu.

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul