Patrick age como “segurança” e briga com Bruno Henrique em defesa de gandula

Publicidade

Um “bolo” se formou na reta final do primeiro tempo entre Inter e Palmeiras neste domingo. O motivo é até certo ponto inusitado: é que Patrick tomou as dores de um dos gandulas do Beira-Rio que estava sendo xingado por Bruno Henrique e foi tirar satisfações com o palmeirense.

Os dois chegaram a ficar “cara a cara” e a discussão só foi amenizada com a chegada da turma do “deixa disso”. Na saída de campo, o autor do gol colorado no empate em 1×1 deu explicações à reportagem do Esporte Interativo:

“Ele desrespeitou o gandula. Ele queria que o gandula acelerasse a jogada pra ele. Não existe. Estão dentro da nossa casa. O gandula vai jogar a bola no tempo certo. Ele começou a xingar e eu achei desnecessário porque o rapaz veio trabalhar, não veio pra dificultar o trabalho de ninguém e não merece ser xingado”, explicou.

Essa, vale lembrar, não é a primeira vez que um jogador do Palmeiras se irrita com gandulas no Beira-Rio neste ano. No jogo de volta das quartas da Copa do Brasil, vencido pelo Inter nos pênaltis, o lateral Marcos Rocha chegou a levar amarelo por empurrar um dos funcionários que prestam o serviço de reposição de bola.

Veja a discussão de Patrick e Bruno Henrique:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)