Paixão cita grandeza infinita do Inter e quer “pagar o preço” por títulos: “Exijo que os jogadores paguem também”

TV Inter publicou entrevista com Paulo Paixão, novo coordenador da preparação física do clube

Honrado por voltar ao Inter sete anos depois de sua última passagem, que foi em 2013 ao lado de Dunga, Paulo Paixão concedeu entrevista nesta terça-feira às mídias oficias do clube e focou o seu discurso em duas partes: a realização por retornar ao palco de grandes momentos da carreira e a exigência de comprometimento de todos para a busca por novos títulos.

“Eu acho que não tem honra e prazer maior do que você voltar para o clube que te projetou pro mundo. Deixei aqui e ainda tenho grandes amigos. Ambiente maravilhoso. É o maior desafio da minha vida e da carreira, que é fazer que o clube volte a ganhar títulos. Junto com a comissão técnica, com os jogadores que são os verdadeiros protagonistas, com a diretoria e com a torcida que vai estar sempre com pensamento positivo”, comentou.

Multicampeão na carreira, inclusive no próprio Inter em 2006, Paixão deixou claro que todas as suas conquistas ficaram no passado no mesmo momento que, ao lado de Diego Aguirre, pisou novamente no Beira-Rio nesta semana:

“Eu vivo de desafios e a minha vida sempre foi assim. O que eu alcancei e ganhei nos clubes e na Seleção ficou para trás no momento que eu botei os pés aqui. Eu tenho que ganhar daqui para frente. Agora, eu sempre penso em ganhar. Sei que isso não é fácil e não se consegue sozinho. É com apoio e comprometimento de todos. Do meu comprometimento eu não abro mão e cobro o mesmo de todos que estão à minha volta. Jogadores, então, muito mais. Porque acho que a grandeza do Inter é infinita. E quem está aqui tem que entender isso”, disse, antes de acrescentar:

“Já temos dois dias e eu estou muito satisfeito e com uma esperança muito grande com tudo que vem acontecendo. Com a organização e com o que estou vendo deles. A ansiedade é grande. Teremos pouco tempo e o importante agora é buscar uma grande vitória que nos dê tranquilidade, dê tranquilidade ao Diego (Aguirre), que é o comandante da comissão técnica para ele colocar as suas ideias passo a passo”.

O profissional de 70 anos promete exigir comprometimento de todos e que principalmente os jogadores “paguem o preço” necessário para chegar aos títulos:

“Para um profissional, o próximo desafio sempre é o mais importante. Quero voltar a ganhar no Inter. Mas para ganhar tem um preço. Estou disposto a pagar o preço. E exijo que cada um que quer chegar pague o preço também. Cada dia, cada jogo tem um preço. Cada um pagando o seu, vamos atingir o objetivo, que são os títulos e as vitórias”, encerrou.

  • Clique aqui para entrar no grupo 17 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 18 para acompanhar as notícias do Inter.