Pai de Jô praticamente descarta chances do centroavante ir para o Grêmio

Publicidade

O setor de ataque é um dos grandes alvos do Grêmio no mercado. E isso tem uma explicação evidente a partir da saída de Felipe Vizeu e dos prováveis “adeus” de Diego Tardelli e também André.

Mas o novo homem da função não será Jô, centroavante de 32 anos e que tem contrato com o Nagoya, do Japão, até janeiro de 2022. Segundo o seu pai, Dário de Assis, não há conversas em andamento.

“Eu não estou sabendo de nada. Nós estamos aqui no Rio de Janeiro, de férias. Sendo bem sincero, conversei bastante com ele ontem e ele comentou que não existe nada. Disse que tem um contrato no Japão ainda e que vai cumprir até o fim. Não sei mais para frente, pode acontecer algo. Mas agora não tem nada”, disse em entrevista à Rádio Gaúcha.

Jô, com passagens pela seleção, se destacou recentemente no título brasileiro do Corinthians, em 2017.