Orejuela projeta dificuldade na Série B, diz que queria ter ficado no Grêmio e resume ambiente do elenco na volta ao clube

Lateral-direito chega emprestado do São Paulo e deve iniciar o ano como titular da posição

Depois de um ano longe defendendo as cores do São Paulo, o lateral-direito Orejuela está de volta ao Grêmio em um contrato de empréstimo de uma temporada e concedeu a primeira coletiva no retorno ao clube nesta quinta-feira. Ele falou das dificuldades da Série B, do quanto gostaria de ter ficado no tricolor para 2021 e de como encontrou o elenco agora em 2022 pós-rebaixamento – veja suas principais falas:

Queria ter ficado no Grêmio

“Eu sempre quis ficar aqui. Assinei para ficar. Gostei do clube, fiz bons jogos. Mas infelizmente, não aconteceu, por questão de direções, queria muito ficar”

Dificuldades na Série B

“A Série B é mais aguerrida, times que estão lutando para subir. Vai ser jogo difícil, campo difícil. Não vamos encontrar campos como na Série A. Grêmio tem que pensar em ganhar todos os jogos, independente de onde for. Acho que será um ano de conquistas”

Ambiente do elenco

“Eu encontrei um ambiente bom. Todos estão tristes pelo que aconteceu ano passado, mas as pessoas me tratam bem desde quando cheguei. Para mim, não mudou nada (em relação a 2020). Vamos fazer um ano bom para voltar para a Série A”

O que mudou no clube

“Sim, mudaram coisas. Ex-companheiros foram embora. Mas encontrei muitas pessoas que me querem muito. O Grêmio é um clube muito grande, por isso optei por voltar. Não é por estar na Série B, é porque é um clube muito grande”

Disputa pela titularidade

“Pressão sempre vai ter. Temos Léo (Gomes) voltando de lesão, o Felipe do time de transição. É mostrar meu trabalho para o treinador me ter em conta”

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Notícias do Grêmio em primeira mão:

Veja também:

1 De 6
Comentários
Loading...