O último entrave que o Inter precisa superar para acertar com novo treinador

Publicidade

A presença da comitiva colorada na Argentina surtiu efeito. O vice de futebol Roberto Melo, o diretor-executivo Rodrigo Caetano e gerente de mercado Deive Bandeira representam o Inter na tentativa de acertar a contratação de Eduardo Coudet, do Racing, e um último entrave impede o desfecho positivo.

Coudet gostou da proposta apresentada pelo Inter, que pagará praticamente o dobro em termos de salário que o clube de Avellaneda oferece. No entanto, o treinador só aceitaria iniciar no Beira-Rio em janeiro de 2020.

É aí que há a discordância com a direção colorada, motivada em ter o técnico o quanto antes, até como forma de auxiliar o time na classificação à Libertadores do próximo ano. No momento, o Inter é somente o 7° no Brasileirão com 39 pontos.

Coudet é o atual campeão argentino no comando do próprio Racing, cuja diretoria segue afirmando que o profissional vai seguir. Por lá, seu contrato vai até a metade de 2020 com opção de renovação por mais seis meses, mas não há multa rescisória.