Notícias do Inter e notícias do Grêmio | Zona Mista

O documento assinado que dá segurança ao Inter no “caso Coudet”

As reuniões entre Inter e Eduardo Coudet na Argentina geraram a assinatura de uma “carta de intenção”. O documento não é oficial, mas dá ao clube gaúcho a prioridade na contratação do treinador quando ele se desligar do Racing. Por lá, seu contrato vai até junho de 2020.

Os moldes do contrato proposto pelo Inter apresentam um ano de duração, com possibilidade de renovação para mais uma temporada. O salário é quase o dobro do Racing – cerca de 700 mil reais mensais.

O Inter desejava ter o profissional agora, mas esbarrou no desejo de Coudet de fechar a temporada na Argentina. Caso ele peça para sair ou seja demitido – dois cenários bem improváveis -, ele estaria livre para vir ao Brasil antes de dezembro.

A palavra de Eduardo Coudet

“Primeiro o principal, o mais importante, é a partida de amanhã. A respeito da informação, tomou uma repercussão não esperada. Fui chamado, tinha uma proposta. Os dirigentes (do Racing) estavam informados antes de vocês. Era uma exigência do clube. O Inter, por não ter treinador, e com jogos a disputar até o final da temporada. Disse que não era o momento para sair do clube, até pelos torcedores e jogadores. Como contou (o dirigente) Diego (Milito), nada mais. Com isso, temos um jogo importante amanhã para jogar. Temos que estar focados”, disse.

A palavra de Rodrigo Caetano, executivo do Inter

“Peço compreensão. Realmente tivemos em Buenos Aires, tivemos uma reunião com o Coudet. Aquilo que ele disse hoje, vale pra nós aqui. Gostou do projeto que nós apresentamos. Mas ele não pode agora, até pelo respeito que ele tem com o Racing. É o atual campeão argentino. O assunto se encerra aqui. O que vem depois é futurologia. Hoje tivemos uma vitória importante e nos recolocamos no G-6”, disse, antes de concluir:

“Ele foi bem claro. Apesar de ter gostado do nosso projeto, ele não pode estar aqui. Esse assunto não iremos retomar nesse momento. Em 2020 é outra coisa. Nós temos os nossos problemas, que é buscar a Libertadores do ano que vem. O técnico que nós tínhamos como alvo ele não pode estar conosco. A gente não pode gerar expectativa, porque não temos o controle da negociação”.

Estamos no Telegram e WhatsApp (Link)

    Estamos também no Telegram:
  • Clique aqui para entrar no grupo para acompanhar as notícias do Inter
    Estamos também no WhatsApp:
  • Clique aqui para entrar no grupo 24 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 22 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 15 para acompanhar as notícias do Inter.

Publicidade