Meira Ricci não vê pênalti em Ferreira e volta atrás sobre lance de Kannemann: “Bem marcado”

Ex-árbitro e comentarista mudou de opinião ao ver uma outra imagem da jogada decisiva do Gre-Nal

Publicidade

No entendimento do ex-árbitro e atual comentarista do Grupo Globo, Sandro Meira Ricci, o Grêmio não tem razão nas reclamações feitas à arbitragem do Gre-Nal 429, que terminou com vitória de virada do Inter por 2×1 neste domingo, no Beira-Rio, em mais uma rodada do Brasileirão.

Em participação no programa Troca de Passes, do SporTV, horas após o jogo, Ricci avaliou não ter sido pênalti de Nonato em Ferreira – o árbitro de campo Luiz Flávio de Oliveira não assinalou e também não foi chamado para consultar no VAR.

“Na minha visão não houve a penalidade. Engraçado que você, nesse lance, quanto mais olha em câmera lenta, vai ver pênalti. Mas o que eu vejo é que o Ferreira percebe que vai chegar na frente e já trança a perna com o Nonato. Eu considero também a posição do Luiz (Flávio de Oliveira, árbitro), que está vendo de frente, com campo aberto”, avaliou.

O ex-árbitro não havia considerado pênalti de Kannemann durante a sua participação na transmissão ao vivo do clássico, na RBSTV, mas mudou de opinião ao ver o lance por um novo ângulo. Na nova imagem, Ricci concluiu que o zagueiro gremista fez um movimento adicional de braço intencional para bloquear a bola.

“Eu estava na transmissão da RBSTV e não vi a bola tocando no braço do Kannemann. Só via ela tocando no peito com o braço. E, assim, não seria pênalti. Mas surgiu uma imagem nova, que não estava na transmissão e que o VAR não teve acesso. Ela mostra que a bola bate direto no braço dele, e que o pênalti foi bem marcado. Era polêmico antes, mas pra mim não é mais”, concluiu o comentarista.

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas