Marchesín protesta nas redes sociais contra a continuação do futebol no Brasil: “Falta de respeito”

Goleiro do Grêmio entende que a CBF deveria interromper os seus campeonatos

Publicidade

Através de um post feito no story do seu Instagram nesta segunda-feira, o goleiro gremista Agustín Marchesín protestou contra a continuidade do futebol no Brasil em meio ao caos no Rio Grande do Sul, que segue afetado pelas cheias causadas pela chuva. Ele citou “falta de respeito” da CBF em não tomar uma medida além de apenas adiar os jogos dos gaúchos.

“É triste ver como a vida segue ‘normalmente’ nos grandes centros do país. O futebol segue como se nada estivesse acontecendo. É a maior catástrofe da história de um estado. Dezenas de vidas perdidas, famílias inteiras desabrigadas, crianças, animais… é uma situação extremamente triste e nunca vista antes na história do Rio Grande do Sul”, escreveu Marchesín, antes de ampliar:

“Sei que muitos clubes estão se mobilizando e enviando doações para os afetados pelas enchentes. Mas acredito que a entidade máxima do futebol brasileiro deveria entender que o momento é de foco total em salvar vidas e abrigar famílias. Todos sabemos que a vida não pode parar, mas ignorar a dor alheia nestas condições é falta de senso de humanidade e respeito”.

No momento, o Grêmio e o Inter seguem com treinos suspensos e devem, em breve, ter os próximos jogos adiados pela CBF. Tanto a Arena quanto o Beira-Rio, como mostramos nesta reportagem aqui, seguem com suas estruturas inundadas.

O post de Marchesín:

Marchesín protesta nas redes sociais contra a continuação do futebol no Brasil: "Falta de respeito"

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas