Elenco chateado, cobranças internas e nova escalação: Magrão abre o jogo sobre a fase do Inter

Saiba os principais detalhes da coletiva de imprensa do atual dirigente colorado Magrão

Publicidade

O Inter já está em Córdoba, na Argentina, para a partida desta terça-feira contra o Belgrano pela estreia na fase de grupos da Copa Sul-Americanasaiba aqui todas as informações do confronto. Logo depois da chegada da delegação, o atual diretor esportivo e ex-volante Magrão concedeu coletiva e tratou de diversos temas, como a ainda recente queda para o Juventude na semi do Gauchão, as cobranças internas e a possibilidade de uma nova escalação:

Elenco do Inter chateado pela eliminação estadual

Se eu falar que ninguém está chateado, ou p… pela queda, estarei mentindo. Mas não tem terra arasada. É início de temporada. Já passou, já foi. O grupo sabe da importância da Sul-Americana e do que teremos pela frente. Temos jogadores importantes para entrar, para fortalecer o elenco. Vocês mesmo disseram que era um grupo perfeito, mas a gente sabe que não é assim. Temos convicção no trabalho do Coudet, convicção que esses atletas são capacitados e que poderemos fazer um grande restante de ano

Cobranças internas

Internamente, fizemos nossas reuniões, nos cobramos. Não acho que seja retomada de confiança. Não é isso. Ficamos muito chateados pela queda, porque tínhamos qualidade para estar na final. Os jogadores sentiram mais do que todos. Talvez um recomeço. Um novo início de campeonato, sem terra arrasada. Sem achar que tudo que fizemos está errado. Fomos eliminados do Gauchão sem perder na semi. Sei que o torcedor não quer ouvir isso, mas temos que deixar claro

Belgrano x Inter

Belgrano é uma grande equipe, foi muito bem no último jogo fora de casa com seu novo treinador. Mas o Inter é grande. Vamos sempre tentar um resultado positivo, que é a vitória. Nos reforçamos bem para a temporada. E temos remanescentes do grupo semifinalista da Libertadores. Respeitamos a equipe do Belgrano, que não por acaso está na Sul-Americana

Magrão Inter
Magrão fez elogios ao Belgrano – Foto: Reprodução/Vídeo/RBSTV

Trabalho “árduo” no dia a dia

Os diagnósticos são internos. Não vamos abrir nada a ninguém. O torcedor sabe como eu sou, lembra como eu era em campo. Podem ter certeza que fizemos diagnósticos e que foi resolvido internamente. É um trabalho árduo para que lá no fim do ano a gente comemore conquistas

Primeiro volante

A palavra frouxo é forte, pesada. Se eu volto contigo e te chamo de frouxo no comentário, você não se sentiria à vontade com isso. A gente tem diagnósticos internos. Precisávamos de um primeiro volante de imposição e fomos buscar no mercado. Infelizmente, Fernando e Thiago Maia não estavam inscritos para o Gauchão. Sempre tivemos um jogador assim. Mas este ano fomos bem quando jogamos sem essa figura. Só que, em alguns momentos, esse cara faz falta na equipe. Lá atrás a gente tinha o Edinho, que era criticado, mas dava toda segurança para mim e para o Guiñazu. Esperamos que Fernando e Thiago Maia possam nos dar segurança para esses jogos mais complicados