Lomba diz que jogadores do Inter são “privilegiados” e opina sobre caso Guerrero: “Deveria ser uma conversa interna”

Goleiro titular do Internacional concedeu entrevista coletiva virtual nesta terça-feira à tarde

Publicidade

Na véspera da importante partida diante do Olímpia pela Libertadores no Beira-Rio, o assunto envolvendo Paolo Guerrero segue centralizando o noticiário colorado e foi o tema que abriu a coletiva de imprensa do goleiro Marcelo Lomba nesta terça. Sincero, o arqueiro colorado avaliou que a situação deveria ser resolvida “internamente”.

E, em defesa do clube, deixou claro que o Inter cumpre todos os seus compromissos e quem joga no Beira-Rio deve se sentir “privilegiado”:

“Primeiro que o Paolo é um grande amigo, um excelente profissional e eu como funcionário do Inter posso dizer que o clube honra todos os compromissos. Somos privilegiados de vestir essa camisa. Acho que tem que conversar internamente, frente a frente. Envolve contrato e fatores que não me cabem. Se eu tivesse que falar algo, eu diria que tem que conversar internamente e não publicamente. Ele é um grande jogador e precisamos somar forças, ainda mais nesse momento de decisões de Gauchão e de Libertadores. Queremos fazer um grande ano”, declarou Lomba.

O goleiro, no entanto, garante que segue contando com a continuidade do peruano no elenco:

“Eu respondo por mim. Na minha cabeça o Guerrero segue até o fim do ano no mínimo. Se eu penso em título, eu penso contando com ele bem e aqui entre nós. No vestiário. Ele está trabalhando normal e a gente conta com ele”, acrescentou.

Com contrato até dezembro de 2021 e 37 anos de idade, Guerrero pediu rescisão contratual com o clube na última semana através de seu empresário, Vinícius Prates. A alegação do agente é de que o Inter estaria faltando com o respeito com o jogador. O centroavante se recupera de tendinite no joelho operado em 2020 e segue afastado das partidas.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)