A justificativa do árbitro em súmula sobre o lance que incomodou Renato e a direção do Grêmio

Arbitragem de Bruno Arleu de Araujo irritou o Grêmio na reta final do jogo do Palmeiras

Publicidade

Mesmo feliz e empolgado pela vitória de 1×0, o Grêmio não deixou de registrar a sua irritação com uma decisão do árbitro Bruno Arleu de Araujo contra o Palmeiras, quinta-feira, na Arena. A bronca, tanto da direção quanto de Renato Portaluppi, ocorreu pelo segundo amarelo e posterior expulsão do volante Villasanti.

O primeiro cartão, segundo o relato do árbitro em súmula, ocorreu pelo excesso de faltas ao longo da partida: “Cometer um número de diferentes infrações – Por cometer sucessivas infrações“, escreveu Arleu, que justificou assim o segundo cartão:

Outro motivo (detalhar no campo expulsões) – Expulsei ao 40 minutos do 2º tempo, pelo 2º cartão amarelo, o atleta supracitado, por cometer uma falta dando um tranco no atleta de nº 37, o sr. kevin santos lopes de macedo, da equipe do palmeiras, impedindo um ataque promissor da equipe adversária, em disputa de bola. o fato ocorreu proximo a linha lateral do lado esquerdo do campo de defesa da equipe do palmeiras. o atleta atingido não necessitou de atendimento médico“.

Para Renato, nem falta foi

Em sua coletiva de imprensa concedida pós-jogo, Renato avaliou que Arleu apitou bem a partida, tirando este específico lance de Villasanti: “Não foi nem falta no lance, foi uma e pulsão injusta do Villasanti. No resto da partida, o árbitro foi bem”, disse o treinador gremista.

Desta forma, o volante paraguaio – que está na lista de reforços do próprio Palmeiras – é desfalque certo do Grêmio no sábado que vem, a partir das 16h, diante do Fortaleza, fora de casa. O tricolor é o 3° com 43 pontos na tabela, a 8 atrás do líder Botafogo.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)