Humilde, muito rápido e louco para ver jogar: o que o elenco do Inter pensa de Taison antes da reestreia

Atacante de 33 anos está relacionado e poderá fazer a reestreia no duelo desta terça contra o Táchira

Publicidade

Depois de uma longa espera de 11 anos, a torcida colorada está perto de ver Taison novamente em campo pelo Inter. O jogador foi relacionado e poderá, pelo menos, ficar no banco de reservas para ganhar minutos no decorrer do embate contra o Táchira, da Venezuela, no Beira-Rio, nesta terça-feira, às 21h30.

Desde a sua volta, Taison centralizou olhares no Beira-Rio e virou tema de entrevistas dos companheiros – e todos eles se mostraram tão ansiosos quanto a torcida para vê-lo em campo:

Nonato, ao site GZH: “Eu acompanho o trabalho do Taison há muitos anos. Conhecia ele através do Heitor (ambos são de Pelotas). Então, já tive contato com ele, sim, e será muito importante para a nossa caminhada. Ele é um cara super humilde. Já deu para perceber que é muito trabalhador e merece tudo que conquistou. Com certeza, volta para ajudar muito a nossa equipe pela qualidade e liderança”

Heitor, às mídias oficiais do Inter: “Já falei com ele. Eu brinquei com ele que eu queria que ele estivesse do meu lado no vestiário. Ele falou que não ficaria porque eu era muito chato (risos). A gente é bastante amigo. Perguntei quando ele vai chegar, tenho certeza de que vai ser um grande reforço e vai nos ajudar bastante”

Edenilson, em coletiva: “A gente está louco para ver ele jogar. Todos nós estamos ansiosos. A gente só via da TV ele jogando os grandes campeonatos na Europa. Graças a Deus, todo o esforço dele e da diretoria, voltou para nos ajudar. Pelos treinos que vi, ele continua sendo muito rápido. Tenho certeza que vai nos ajudar muito. Ficamos muito felizes com ele aqui”

Cuesta, em coletiva: “Um jogador que vai somar muito. São 12 anos de Europa, com uma carreira no Inter que teve muito sucesso. Acredito que vai nos ajudar muito. A gente estava esperando um jogador desse tamanho para qualificar mais o nosso grupo. Esperamos o Taison para trabalhar com a gente e que nos ajude muito”

Taison foi vendido pelo Inter ao Metalist, da Ucrânia, semanas depois da conquista da Libertadores da América de 2010. Seu último jogo pelo clube foi em uma vitória de 1×0 contra o Avaí, fora de casa, pelo Brasileirão, que teve gol de Índio de cabeça.