Guerrinha diz que escolhas de Ramírez deixaram o Inter lento e se preocupa: “Time capenga”

Comunicador da Rádio Gaúcha não gostou do que viu do primeiro Inter com Ramírez na área técnica

O desempenho do Internacional na vitória diante do Novo Hamburgo por 1×0 no último domingo, no Estádio do Vale, pelo Gauchão, não convenceu o comentarista da Rádio Gaúcha, Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha. Em coluna nos seus espaços em GZH e Diário Gaúcho, o comunicador viu um time “lento” e “capenga”.

Guerra não gostou de algumas escolhas iniciais do espanhol, como por exemplo o volante Rodrigo Lindoso e o atacante Marcos Guilherme. E também criticou o posicionamento de Galhardo como homem de referência na frente.

“Até as paredes sabem que o trabalho está começando, que os testes fazem parte de um processo, mas isso não impede que se diga que o Inter foi um time capenga na vitória sobre o Novo Hamburgo, no último domingo”, escreveu Guerrinha, antes de acrescentar:

“As escolhas do técnico Miguel Ángel Ramírez por Lindoso e Marcos Guilherme, que deixam o time lento e previsível, além de Galhardo, que não é centroavante, deixaram o Colorado muito longe de um time que passe a confiança de que pode se dar bem em competições mais exigentes do que o Gauchão”.

Com 10 pontos e dentro do G-4 do estadual, o Inter volta a jogar nesta quarta-feira, às 22h, diante do Caxias, em casa.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (1)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies