Grêmio “preso” em hotel, Conmebol incomodada com equatorianos: os bastidores do duelo adiado contra o Del Valle

Tricolor sequer conseguiu treinar na véspera da partida que estava marcada contra o Del Valle

Quando se preparava para deixar o hotel rumo ao CT da LDU, onde realizaria o treino na véspera do jogo contra o Independiente Del Valle, já por volta das 18h30 desta terça-feira, horário de Brasília, o Grêmio sequer conseguiu deixar o hotel da concentração em Quito. As autoridades locais impediram que a delegação saísse do local sob alegação de questões sanitárias, o que iniciou a sucessão de fatos que adiaria a partida pela pré-Libertadores.

Horas antes, a direção tricolor havia confirmado oficialmente que Paulo Victor e Vanderson, que estão no Equador, testaram positivo para o novo coronavírus. Barrado de sair do hotel, o Grêmio ligou para a Conmebol alegando falta de “isonomia” na competição, uma vez que o Del Valle poderia treinar e que, assim, se colocaria em vantagem. E a entidade, segundo o UOL, ficou irritada com as autoridades equatorianas.

Segundo reportagem do UOL, “a Conmebol cobrou autoridades do Equador com relação ao protocolo assinado por 10 países em 2020. O documento deixa claro que, em cenário com casos positivos para covid-19 já em território estrangeiro, os jogos acontecem a partir do isolamento dos pacientes”.

Frustrada com o imprevisto, a Conmebol não conseguiu o obter junto ao governo local nem a garantia de que o jogo poderia acontecer na quarta-feira. E não demorou para tomar uma nova decisão, passando o duelo para sexta, no mesmo horário das 19h15, no Defensores Del Chaco, no Paraguai.

“Hoje à tarde fomos impedidos pelas autoridades locais de realizar o treino conforme os protocolos da Conmebol. A partir do momento que as autoridades impediram, acionamos a Conmebol para tomar as providências. Há uma quebra de isonomia. Arguimos que se fomos proibidos de treinar, não poderíamos ser obrigados a jogar. A Conmebol teve bom senso de determinar a transferência”, relatou o CEO do Grêmio, Carlos Amodeo, ao Globoesporte.

Como efeito direto de calendário, o duelo contra o Caxias, que seria no sábado, no Centenário, pelo Gauchão, foi imediatamente adiado pela FGF e ainda não tem nova data para acontecer.

Confira a nota oficial do Grêmio:

“O Grêmio informa que a Conmebol reagendou a partida desta quarta-feira, contra o Independientre del Valle, para a próxima sexta-feira, 09 de abril, em Assunção, no Paraguai, às 19h15 de Brasília (18h15 local). A delegação viaja de Quito para Assunção, em horário e data ainda a serem divulgados”.

A publicação oficial da Conmebol:

a linha do tempo que levou a adiar Del Valle x Grêmio

– O Grêmio confirmou casos de Covid-19 de Paulo Victor e Vanderson nesta terça-feira, e foi impedido de deixar o hotel para treinar por conta do protocolo sanitário das autoridades equatorianas

– A partir disso, o Grêmio entrou em contato com a Conmebol, que não obteve a garantia de que o jogo seria realizado

– A Conmebol decidiu adiar o jogo para sexta-feira, 19h15, no Defensores Del Chaco, no Paraguai

– O Grêmio já viaja ao Paraguai amanhã; Vanderson e Paulo Victor retornam a Porto Alegre quinta-feira em voo particular

– A partida entre Caxias x Grêmio pelo Gauchão, que seria sábado, no Centenário, já foi adiada e não tem nova data marcada

– O jogo da volta entre Grêmio x Del Valle, até segunda ordem, segue marcado para quarta que vem, dia 14, na Arena

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (1)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies